Polícia investiga vídeo em que sapo é banhado com bebida alcoólica sobre som de carro

Vídeo de sapo está sendo investigado pela polícia - Foto: Reprodução/Redes Sociais
Vídeo de sapo está sendo investigado pela polícia - Foto: Reprodução/Redes Sociais
  • Vídeo em que sapo aparece recebendo "banho" de bebida alcoólica está sendo investigado

  • Animal foi colocado sobre som automotivo enquanto um rapaz tacava a bebida nele

  • Ato pode ser enquadrado em denúncia por tortura animal

A Polícia Civil de Goiás está investigando um caso insólito de maus tratos contra animais na capital do estado, após um perfil nas redes sociais divulgar o vídeo de um sapo sendo banhado com bebida alcoólica.

As imagens mostram o animal sobre os alto falantes de um som automotivo, enquanto uma pessoa derruba a bebida nele.

Quando a música que está tocando no carro chega ao refrão, o movimento do alto falante faz com que o sapo seja lançado ao ar repetidas vezes, ainda “mergulhado” na bebida alcoólica.

Em contato com a TV Anhanguera, o dono do perfil que publicou o vídeo, que não teve a identidade revelada, garantiu que não foi ele o responsável pela filmagem da ação, somente a reprodução das imagens. O rapaz explicou, ainda, que excluiu a postagem após a repercussão negativa.

Investigação policial

Com mais de 11 mil visualizações, o vídeo em questão chegou ao conhecimento da Polícia Civil. Delegado estadual de proteção ao Meio Ambiente, Luziano Carvalho confirmou que o caso está sendo investigado.

“É um ato de abuso. Todos os animais em solo brasileiro são protegidos pela lei. O sapo é um ser vivo que sente dor, sofre, e o ser humano continua perverso praticando ato de crueldade. Nós estaremos apurando”, declarou à TV Anhanguera.

Carvalho explicou que o caso pode ser enquadrado em uma denúncia por tortura animal. A pena para o crime é de multa e prisão por um período de seis meses a um ano.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos