Policiais comemoram captura de Lázaro Barbosa

·2 minuto de leitura

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Policiais que participaram da operação de buscas de Lázaro Barbosa, que ficou conhecido como serial killer do DF, comemoraram a captura do foragido na manhã desta segunda-feira (28). Ele morreu em decorrência da operação.

Vídeo postado em redes sociais mostra o momento em que Lázaro é carregado por agentes de segurança e transferido para uma ambulância. "Porra! Acabou!", gritaram os policiais.

Em entrevista, na manhã desta segunda, o secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, afirmou que Lázaro foi levado com vida para atendimento médico e morreu em decorrência dos ferimentos após confronto com a polícia.

"Ele foi socorrido com vida, mas, chegando ao hospital, foi a óbito. Descarregou uma pistola, possivelmente 380, em cima dos policiais", afirmou Miranda. O confronto ocorreu em Águas Lindas de Goiás (GO), no entorno de Brasília.

Lázaro estava em fuga havia 20 dias. Ele era acusado de cometer crimes em série no Distrito Federal.

Uma megaoperação foi montada com o objetivo de capturá-lo, incluindo polícias estaduais de Goiás e do DF, e as polícias Federal e Rodoviária Federal. Foram mobilizados mais de 270 agentes de segurança.

Mais cedo, em uma rede social, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), havia anunciado que Lázaro fora capturado.

"Acabo de receber neste momento uma informação de que todas as forças de segurança que estão ali na região de Cocalzinho que o Lázaro foi preso", disse Caiado em um vídeo no 20º dia de buscas.

"Cumprimentar a todos aqueles que estão ali há vários dias trocando informações e chegando a este resultado final com a prisão do Lázaro", disse Caiado.

A captura ocorreu após a prisão do dono e de um funcionário de uma fazenda, ambos acusados de ajudar o foragido a se esconder. Espingardas foram apreendidas no local. Em uma das ocasiões em que Barbosa foi visto, afirmaram os policiais, ele carregava uma delas.

Desde o crime cometido no início deste mês em Ceilândia, cidade satélite de Brasília, ele vinha fugindo ao cerco policial se escondendo em chácaras e mata do cerrado. A polícia informou que ele caminhava dentro dos rios, para dificultar a ação dos cães farejadores.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos