Policiais dispararam 125 tiros contra Lázaro Barbosa

·1 minuto de leitura

Os policiais responsáveis pela execução de Lázaro Barbosa na manhã desta segunda-feira disseram ter disparado 125 tiros contra o fugitivo. Lázaro foi morto após ser atingido por pelo menos 38 tiros, segundo informação foi dada secretário de Saúde de Águas Lindas, Rui Borges, após uma primeira avaliação do corpo no IML. As informações são do jornal Metrópoles

Apesar dos 38 disparos realizados contra Lázaro, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), garantiu que os agentes agiram "dentro do limite da lei" na captura.

“Certamente as polícias fizeram o seu trabalho dentro dos limites da lei. Se o resultado foi a morte desse perigoso assassino, certamente foi pela situação de confronto criada pelo próprio”, afirmou ao portal.

Os policiais contaram ter visto "duas armas de fogo, uma do tipo pistola, que parou aberta com todas as munições deflagradas, e um revólver calibre 38 com 6 munições deflagradas”, explicaram. 

Fugitivo era procurado há 20 dias

Lázaro Barbosa de Sousa, de 32 anos, morreu após ser alvejado por policiais que estavam em sua procura, na manhã desta segunda-feira (28).

A primeira informação da captura de Lázaro foi dada pelo governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), que fez o anúncio em suas redes sociais de que o serial killer teria sido preso.

Posteriormente, agentes das forças de segurança relataram que ele foi baleado, levado para um hospital de Águas Lindas de Goiás e morto.

Lázaro é condenado por assassinatos e estupros. Ele estava sendo procurado há 20 dias por uma série de crimes na Bahia e em Goiás. Há também uma acusação de que ele teria executado quatro pessoas de uma mesma família, o que lhe rendeu o apelido de "serial killer do DF.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos