Policiais matam jovem entregador após 'confundirem' marmita com arma

·1 min de leitura
SSP contesta versão e afirma que policiais faziam operação contra tráfico de drogas (Foto: Reprodução/Record TV)
SSP contesta versão e afirma que policiais faziam operação contra tráfico de drogas (Foto: Reprodução/Record TV)
  • Jovem de 17 anos morreu após ser baleado por policiais civis na zona sul de SP

  • Moradores relataram que policiais teriam confundido a marmita do jovem com uma arma

  • SSP alega que policiais faziam operação contra o tráfico de drogas

Um jovem de 17 anos morreu após ser baleado por policiais civis na última quarta-feira (20). O caso aconteceu na comunidade do Piolho, na zona sul de São Paulo, e foi revelado pela Record TV.

De acordo com a emissora, moradores da região relataram que Gabriel Augusto era entregados de comida por aplicativo e foi atingido por uma bala na cabeça. Dois policiais à paisana entraram na comunidade se passando por funcionários e uma empresa de internet e teriam confundido a marmita do jovem com uma arma.

Uma testemunha disse à Record TV que Gabriel viu um dos agentes e correu. O policial, então, atirou e o jovem caiu em frente a uma construção.

Vídeos gravados por moradores mostram que um agente preservava o corpo de Gabriel Augusto. Na filmagem, moradores contestam policiais e dizem que o jovem estava desarmado e, ainda assim, foi atingido.

A Secretaria de Segurança Pública não confirmou a versão de que a marmita teria sido confundida com uma arma. A pasta afirma que houve uma operação no local para combater o tráfico de drogas e que criminosos teriam reagido à ação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos