Policiais utilizaram ao menos 60 fuzis em chacina no Complexo do Salgueiro

·2 min de leitura
Policiais utilizaram ao menos 60 fuzis na chacina - Foto: REUTERS/Ricardo Moraes
Policiais utilizaram ao menos 60 fuzis na chacina - Foto: REUTERS/Ricardo Moraes
  • PM utilizou ao menos 60 fuzis na chacina do último fim de semana no Complexo do Salgueiro

  • Familiares resgataram corpos das vítimas do mangue na região

  • Testemunhas falaram em sinais de tortura e suspeitam de retaliação dos policiais

A Polícia Militar utilizou ao menos 60 fuzis na chacina ocorrida no último fim de semana no Complexo do Salgueiro, no Rio de Janeiro. As informações são do portal Metrópoles.

Na última segunda-feira (22), famílias tiraram corpos das vítimas da região do mangue após policiais fazerem uma intervenção na comunidade. Até o momento, nove cadáveres foram encontrados.

No sábado (20), um policial militar, Leandro da Silva, morreu durante operação no Complexo do Salgueiro. No dia seguinte, diversos moradores foram assassinados. Familiares e amigos falaram em sinais de tortura nos corpos encontrados, e a suspeita é de que a chacina tenha sido uma retaliação.

“As armas usadas pelos 60 agentes do Bope vão ficar à disposição da Polícia Civil para exame de balística. Queremos transparência nas investigações. Os policiais do 7º BPM (São Gonçalo) começaram a ser atacados na quinta-feira (18/11), quando fechamos cerco à região para impedir roubos de carga”, afirmou Ivan Blaz, porta-voz da PM.

A Corregedoria da PM informou que abriu inquérito para apurar se houve desvio dos agentes envolvidos na ação. Eles prestarão depoimentos a partir desta semana. A Polícia Civil pediu à instituição a relação dos policiais envolvidos na ação.

Sinais de tortura

Segundo a TV Globo, moradores das Palmeiras classificam a ação policial como uma chacina. “Os corpos estão todos jogados no mangue, com sinais de tortura. As pessoas, uma jogada por cima da outra. Estava com sinal totalmente de chacina mesmo”, revelou um morador do local.

Moradores relataram sinais de tortura nos corpos encontrados no mangue no Complexo do Salgueiro (Foto: REUTERS/Ricardo Moraes)
Moradores relataram sinais de tortura nos corpos encontrados no mangue no Complexo do Salgueiro (Foto: REUTERS/Ricardo Moraes)

Outra moradora afirmou que muitos conhecidos foram mortos pelos PMs. “A gente estava gritando no mangue para ver se consegue tirar, mas todos mortos”, disse.

À TV Globo, uma terceira moradora disse que as mães das vítimas estão entrando na região do mangue para resgatar os corpos. “As mães estão entrando dentro do mangue. Com o mangue acima do joelho para poder tentar puxar os corpos”, detalhou à TV Globo.

Ao jornal Extra, outra pessoa que vive no local revelou que, entre as vítimas, havia pessoas envolvidas com o crime, mas também “pais de família”. Além disso, o morador revelou que não foram encontradas armas junto aos corpos.

“Tinham pessoas envolvidas com o crime? Tinham. Mas a grande maioria não tem nada com o fato. Muitas pessoas estão desfiguradas. Se eles tivessem a intenção de prender, não teriam feito isso. Quem correu se salvou. Essas mortes aconteceram de ontem para hoje. (Os policiais militares) passaram de sábado para domingo e ontem durante o dia eles saíram e voltaram. Se fosse troca de tiros, os jovens não estariam assim. Eles fizeram uma chacina. Resgatamos os corpos e não achamos nenhuma arma. Morreu um PM em um dia e no outro eles fizeram uma chacina."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos