Policial asiático à paisana prende mulher que lhe ofendeu: 'Você trouxe o coronavírus'

Extra
·1 minuto de leitura

Um policial à paisana estava numa rua perto do bairro Chinatown, na cidade de Nova York, na terça-feira, dia 6, quando ouviu uma mulher ofendendo pessoas de origem asiática presentes num salão de beleza. Na sequência, ele lhe deu voz de prisão por assédio agravado como crime de ódio e invasão criminosa. O policial também é descendente de asiáticos.

“Vocês trouxeram o coronavírus para este país!”, teria dito a mulher aos funcionários do estabelecimento, de acordo com o Departamento de Polícia de Nova York (NYPD).

Ela foi identificada como Sharon Williams, de 50 anos. O caso ocorreu no salão Good Choice for Nails, na Rua Madison, por volta das 17h.

Segundo o jornal "New York Daily News", a autora ainda teria chamado o policial de “macaco”.

“Você é um chinês *** que trouxe Covid para este país!”, ela gritou ao ser presa, de acordo com a polícia.

Os crimes de ódio contra asiáticos cresceram nos Estados Unidos desde o início da pandemia. Só neste ano em Nova York, foram registradas cerca de 35 ocorrências deste tipo. Para ajudar a combater o aumento tais delitos, o NYPD começou, em março, a colocar nas ruas policiais asiáticos disfarçados.

“A próxima pessoa que você tem como alvo. . . pode ser um policial à paisana de Nova York, então pense duas vezes ”, advertiu o comissário Dermot Shea do NYPD à época. “Nunca iremos tolerar ódio ou violência de qualquer tipo em nossa grande cidade.”