Policial chuta irmã de barranco e tenta matá-la afogada em rio no MS durante passeio

·2 min de leitura
Policial chuta irmã, tenta matá-la afogada na sequência e acaba preso no MS - Foto: Reprodução/Redes Sociais
Policial chuta irmã, tenta matá-la afogada na sequência e acaba preso no MS - Foto: Reprodução/Redes Sociais
  • Policial chuta irmã e, posteriormente, tenta matá-la afogada no MS

  • Suspeito é PM em Roraima, mas estava a passeio no Centro Oeste

  • Allisson foi preso em flagrante após relatos de testemunhas

Um policial militar, Allison Tomazelli Barbosa, de 27 anos, foi preso em flagrante no último sábado (22) após ter chutado a irmã, de 19 anos, de um barranco e tentado matá-la afogada no rio Miranda, em Guia Lopes da Laguna, no Mato Grosso do Sul. O acusado é PM em Roraima e estava a passeio em Mato Grosso do Sul. As informações são do portal G1.

Segundo informações do Boletim de Ocorrência, que foi registrado como tentativa de feminicídio e lesão corporal na delegacia de Polícia Civil de Jardim, cidade vizinha do local do crime, o policial militar teria chegado no Passo do Touro, local às margens do rio Miranda, e visto a irmã dormindo em um carro. O suspeito entrou no veículo e chamou a irmã, que não acordou. Nesse momento, começaram as agressões contra a jovem.

De acordo com testemunhas, ele a retirou do carro e a agrediu com tapas e empurrões, e depois chutou-a de um barranco de mais de 2 metros.

Ainda segundo testemunhas, ela teria desmaiado assim que caiu do barranco. Com ela ainda desacordada, Alisson desceu até a margem do rio e continuou a agredi-la com tapas no rosto. Ele teria dito que ela “estaria fingindo”, e começou a afogá-la várias vezes.

Outras duas pessoas tentaram impedir as agressões, mas acabaram sendo chutadas pelo policial. Os relatos das testemunhas apontam que todos que estavam no local tinham ingerido bebidas alcoólicas.

Diante da situação, uma outra testemunha teria acionado os Bombeiros e a Polícia Militar. A vítima foi levada para um hospital em Guia Lopes da Laguna com escoriações e luxações por todo o corpo.

Tomazelli foi preso em flagrante no sábado (22). Ele ficou preso no Presídio Militar de Mato Grosso do Sul até esta segunda-feira (24), quando teve a prisão convertida em preventiva. A decisão delimitou medidas cautelares, o policial foi proibido de se aproximar da irmã, vítima de tentativa de feminicídio, e das testemunhas.

A Polícia Militar de Roraima informou por meio de nota "que recebeu cópia do Auto de Prisão em Flagrante do militar, que foi preso no estado do Mato Grosso do Sul. Informou ainda que encaminhará o referido documento à Corregedoria da Polícia Militar de Roraima para fins de instauração de Processo Administrativo Disciplinar, garantindo-lhe ampla defesa e contraditório".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos