Policial civil é espancado e tem arma e celular roubados, no Centro, após bloco de carnaval

Rafael Nascimento de Souza

Um policial civil foi agredido por pelo menos oito suspeitos e teve a pistola — uma Glock 9 mm — e o celular roubados na noite desse domingo, no Terminal Américo Fontenelle, na Central do Brasil, após voltar do Bloco da Favorita, que aconteceu em Copacabana, na Zona Sul do Rio. Jaime Hércules Santos Ferreira, lotado na 56ª DP (Comendador Soares), foi encontrado machucado e levado para o Hospital municipal Souza Aguiar, no Centro, por policiais militares do 5º BPM (Praça da Harmonia).

Segundo a PM, o inspetor afirmou que os suspeitos ameaçaram matá-lo e levá-lo para dentro da comunidade da Providência, que fica perto do terminal. No entanto, voltaram atrás e o grupo fugiu para dentro da favela. Não se sabe se os criminosos reconheceram ou não o policial ou se atacaram apenas para rouba-lo.

Segundo a Secretaria municipal de Saúde, Jaime Hércules "foi atendido, passou por exames e teve alta hospitalar" do Souza Aguiar.

O delegado Felipe Lobato Curi, titular do Departamento Geral de Polícia da Baixada (DGPB), confirmou a agressão. Segundo Curi, o policial foi atacado, recebeu atendimento e teve alta médica após o crime. A Polícia Civil vai investigar o fato. O caso foi registrado na 4ª DP (Praça da República) e os agentes estão apurando o que aconteceu. Até agora ninguém foi preso.