Policial dá tiros para o alto e grita palavras de ordem no Farol da Barra, em Salvador

JOÃO PEDRO PITOMBO
·2 minuto de leitura

SALVADOR, BA (FOLHAPRESS) - Um policial militar rompeu as barreiras que isolavam a região do Farol da Barra, um dos principais pontos turísticos de Salvador, e deu mais de uma dezena de tiros para o alto, gritando palavras de ordem. Ele chegou dirigindo o carro particular e subiu com o carro o canteiro onde fica o Farol da Barra. Lá, desceu do carro e começou a disparar para o alto, provocando pânico entre moradores da região. O policial estava fardado, armado com um fuzil e uma pistola e estava com com o rosto pintado de verde e amarelo. O governo baiano afirma que o soldado enfrenta um surto. Em vídeos publicados por testemunhas nas redes sociais, o policial gritou palavras de protesto, falando em desonra e violação da dignidade dos policiais. "Comunidade, venham testemunhar a honra ou a desonra do policial militar do estado da Bahia", gritou o policial militar em um dos vídeos, logo após ter dado um tiro para o alto com uma pistola. Em outro momento, ele grita: "Não vou deixar, não vou permitir que violem a dignidade e honra do trabalhador". A região do Farol da Barra foi isolada. Em nota, o governo da Bahia confirmou que se trata de um policial em situação de "surto psicológico". A Polícia Militar informou que "lamenta pela ocorrência crítica envolvendo um integrante da corporação" e que "não poupará esforços para que todos os protocolos internacionais de gerenciamento de crises sejam adotados". Segundo a PM, a área do Farol da Barra foi isolada "a fim de manter um espaço para iniciar o processo de negociação, para atingir o objetivo principal, que é a preservação de vidas". Um negociador do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) e uma equipe do Departamento de Promoção Social, que inclui um psicólogo, está no local para conduzir as negociações.