Policial é assaltado e perde arma e bicicleta

·2 min de leitura
A prefeitura de Itupeva informou que a Guarda Municipal segue apurando os fatos e dando suporte ao policial roubado (Foto: Getty Imagens)
A prefeitura de Itupeva informou que a Guarda Municipal segue apurando os fatos e dando suporte ao policial roubado (Foto: Getty Imagens)

Um guarda municipal foi assaltado por dois homens no domingo (24) em Itupeva, no interior de São Paulo, enquanto aproveitava um dia de folga. Os assaltantes levaram sua arma e bicicleta.

Segundo o G1, o agente realizava um passeio de bicicleta quando foi abordado por dois homens em uma moto. Ele foi revistado pelos criminosos, que encontraram sua pistola calibre .380, conforme o boletim de ocorrência.

Ainda segundo o boletim de ocorrência, a arma era de uso pessoal do guarda. Não há informações sobre o registro do equipamento. No assalto, os homens também levaram a bicicleta do guarda municipal.

Até a publicação dessa matéria, ninguém havia sido preso. Segundo o G1, a prefeitura de Itupeva informou que a Guarda Municipal segue apurando os fatos e dando suporte à vítima.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

Assaltantes fingem ser policial

No início do mês, uma dupla de criminosos roubou uma casa alugada pela Embaixada dos Estados Unidos em Brasília, após um dos ladrões se passar por agente da polícia.

Um dos suspeitos invadia a propriedade localizada no Setor de Mansões Dom Bosco, no Lago Sul, quando foi avistado por uma jovem de 21 anos. Ela estava na residência com o namorado, também de 21, filho de funcionários da embaixada.

Questionado sobre o motivo de estar dentro da casa, o criminoso identificou-se como agente da Polícia Civil do Distrito Federal e disse que estava investigando um crime ocorrido nas proximidades.

Momentos mais tarde, seu comparsa invadiu o local com uma barra de ferro, anunciou o assalto e levou o casal para um escritório, enquanto a dupla procurava dinheiro e objetos de valor pela mansão.

Sem encontrar nada que lhes agradasse, os ladrões transferiram as vítimas para uma suíte e exigiram que elas entregassem itens valiosos e apontassem a localização de um suposto cofre.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos