Policial federal é acusado de racismo em casa de shows de BH

  • Um policial federal foi apontado como autor de injúrias raciais durante um evento no bairro Estoril, em Belo Horizonte;

  • A vítima das ofensas disse que ouviu o xingamento enquanto conversava com uma parente do suspeito;

  • “Com essa preta você não vai conversar”, teria dito o homem na ocasião.

Um policial federal, de 43 anos, foi apontado por uma mulher, de 32, como autor de injúrias raciais durante um evento que aconteceu em uma casa de eventos no bairro Estoril, na Região Oeste de Belo Horizonte, na noite da última sexta-feira (2).

A vítima das ofensas disse que ouviu o xingamento enquanto conversava com uma parente do suspeito. “Com essa preta você não vai conversar”, teria dito o homem na ocasião. A mulher ofendida disse que a polícia foi acionada logo após a injúria.

Logo depois da ofensa, houve um princípio de tumulto no local, após o companheiro da vítima ter sido agredido por parentes do servidor público. A situação foi controlada pela segurança do Quintal do Chalé.

O policial federal, identificado como Igor Fiuza Cesar, negou ter usado palavras ofensivas para se dirigir à vítima.

A versão do suspeito, e de seus familiares, é de que a mulher estaria “dando em cima” da parente dele. Por causa disso, ele teria pedido para que ela se afastasse.

O servido público foi preso em flagrante e encaminhado para a delegacia de plantão da Polícia Civil, no Barreiro.

O delegado da Polícia Civil que foi acionado para acompanhar o caso disse aos militares que não o faria porque a condição do homem, na ocasião do suposto crime, não era a de servidor público.

A Polícia Civil afirmou que três pessoas foram conduzidas à delegacia e ouvidas, incluindo o suspeito pela prática de injúria racial. No momento, a ocorrência está em andamento.

*As informações são do g1.