Policial mata paciente e depois se suicida em hospital de Presidente Prudente (SP)

Imagem meramente ilustrativa (Getty Creative)
Imagem meramente ilustrativa (Getty Creative): sirene de carro de polícia

Um policial militar, de 31 anos, matou um outro homem e depois cometeu suicídio na manhã deste sábado (24) na Santa Casa de Misericórdia de Presidente Prudente, interior de São Paulo.

O soldado teria entrado no hospital para fazer uma visita ao paciente, que estava internado desde quinta-feira (22) após ter sido vítima de uma suposta emboscada. O fazendeiro, de 87 anos, parou para socorrer um carro que estaria em pane na Rodovia Jorge Bassil Dower (SP-421), em Iepê (SP), cidade onde residia, quando levou quatro tiros na cabeça.

Henrique Gasques, delegado responsável pelas investigações, disse que o fazendeiro também foi esfaqueado nas costas. A caminhonete dele e um celular foram levados e, posteriormente, os policiais conseguiram encontrar o veículo.

Ainda de acordo com o delegado, a vítima estava hospitalizada na Santa Casa de Misericórdia de Presidente Prudente, onde acabou sendo morta com dois tiros pelo PM, que se matou em seguida com um tiro na cabeça.

A arma usada pelo assassino foi apreendida e será periciada. A Polícia Civil investiga as circunstâncias e as motivações do crime.

Outro caso

Este foi o segundo caso de violência dentro de um hospital no Oeste Paulista em pouco mais de um mês. No dia 13 de agosto, um rapaz, de 18 anos, foi assassinado dentro da Santa Casa de Misericórdia de Santo Anastácio (SP). De acordo com a Polícia Militar, a vítima foi morta a facadas por um homem com quem tinha se desentendido na noite anterior. Outros pacientes que também estavam sendo atendidos no hospital presenciaram o crime. O agressor fugiu do local, mas foi preso dez dias depois e confessou o crime. Ele é menor de idade e por isso foi encaminhado para uma unidade da Fundação Casa, em Irapuru (SP).