Policial Militar mata a esposa e se mata em seguida em Realengo, Zona Oeste do Rio

·1 min de leitura

RIO — Um policial militar matou a esposa e se matou em seguida na manhã deste domingo (31), na Rua Claudino Barata, em Realengo, Zona Oeste do Rio. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicidios da Capital (DH), que ainda apura o motivo que levou o soldado Rafael Mendonça a matar sua esposa Patrícia Mendonça. A PM não divulgou em qual Batalhão o militar era lotado. Uma pistola foi apreendida no local do crime.

Somente em outubro, este já é o segundo caso de PM que tirou a própria vida após matar a mulher. No último dia 14, um caso semelhante ocorreu na Baixada Fluminense: o cabo Luiz Felipe dos Santos Monteiro não teria aceitado o fim do relacionamento e matou a ex-noiva Camila Renata Rego no bairro Coelho da Rocha, em São João de Meriti. Ele era lotado no 12º BPM (Niterói) e ela era servidora da prefeitura de Nova Iguaçu.

A Polícia Militar enviou nota informando que a "corporação vem desenvolvendo um trabalho expressivo voltado para o bem-estar e saúde mental da tropa. Esses esforços vão desde atendimento psicológico intensificado aos agentes de segurança a palestras para os comandantes da tropa. As atividades incluem um programa de palestras desenvolvido pela coordenação da Patrulha Maria da Penha para sensibilização da tropa sobre questões relacionadas a violência doméstica".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos