Policial militar à paisana é morto ao furar bloqueios do Exército no Rio

Reprodução/GloboNews

Um policial militar morreu após furar bloqueios do Exército e atirar contra militares durante operação das Forças de Segurança, na comunidade Gogó da Ema, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense (RJ), na manhã desta quarta-feira (14), de acordo com informações da TV Globo.

O Coronel Cinelli, porta Voz do Comando Militar do Leste, afirmou à reportagem que o PM foi identificado como Diogo Gama Alves Mota, lotado na 3ª UPP / 6º BPM (Andaraí). Ele estava em um carro, furou duas barreiras sucessivas dos militares e bateu em um outro veículo na Avenida Joaquim da Costa Lima. Houve troca de tiros entre o PM e os soldados, o policial foi atingido e morreu no local. No veículo do PM, foi encontrada uma pistola com registro da corporação.

LEIA MAIS:
Erro ortográfico leva polícia a descobrir contrabando de 700 mil maços de cigarro
Filho do ex-goleiro do Cruzeiro, Elisson, morre em acidente doméstico
Político é morto por acidente pelo pai na Paraíba

Um motorista que estava no carro atingido pelo policial também ficou ferido e socorrido para o Hospital da Posse, em Nova Iguaçu. Ainda não há informações sobre o estado de saúde dele.

Em nota, o Comando Conjunto informou que foi determinada a instauração de Inquérito Policial Militar para apurar todas as circunstâncias do fato.

Reprodução/TV Globo

Operação do Exército
Participam da ação três mil militares das Forças Armadas, 130 policiais civis e 250 policiais militares. A operação conta com o apoio de veículos blindados e aeronaves.

Os agentes estão nas comunidades em Palmeira, Castelar, Vilar Novo, Santa Amélia, Morro da Fonte, São Leopoldo, Gogó da Ema, Bom Pastor, Parque São Vicente, Parque Floresta, Morro da Galinha, Morro da Caixa D’Água, Morro do Machado, Guaxa, Parque Roseiral, Vale do Ipê, Parque São José e Santa Teresa.