Pompeo alerta o Sri Lanka sobre comportamento 'predatório' da China

·2 minuto de leitura
Ao concluir uma visita 12 horas em Colombo, Pompeo reiterou seus ataques contra a China após encontros com o presidente Gotabaya Rajapaksa, considerado próximo a Pequim
Ao concluir uma visita 12 horas em Colombo, Pompeo reiterou seus ataques contra a China após encontros com o presidente Gotabaya Rajapaksa, considerado próximo a Pequim

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, alertou em Colombo sobre o comportamento "predatório" da China, durante uma visita nesta quarta-feira (28) ao Sri Lanka para tentar fortalecer vínculos com esta ilha com fortes investimentos de Pequim.

Ao concluir uma visita 12 horas em Colombo, Pompeo reiterou seus ataques contra a China após encontros com o presidente Gotabaya Rajapaksa, considerado próximo a Pequim.

"Um Sri Lanka forte e soberano é um poderoso sócio estratégico para Estados Unidos no cenário mundial", declarou Pompeo à imprensa.

Mencionando a ajuda militar americana e a recente doação de dois patrulhas da guarda costeira que, segundo ele, contrasta com o comportamento da China, afirmou: "O Partido Comunista chinês é um predador",  

Em um tuíte, sob um anúncio do videogame "Aliens vs Predador", a embaixada da China no Sri Lanka escreveu: "Sentimos muito senhor Pompeo, estamos ocupados promovendo a amizade e a cooperação China-Sri Lanka, não estamos interessados em seu convite para jogar".

O Sri Lanka, estrategicamente situado no Oceano Índico, pediu empréstimos de bilhões de dólares à China quando Mahinda Rajapaksa, irmão do atual presidente e hoje primeiro-ministro, era chefe de Estado entre 2005 e 2015. A ilha alugou em 2017 uma empresa chinesa mediante um contrato de 99 anos para um porto construído com um empréstimo que não poderia pagar.

O Sri Lanka "pode se tornar um farol para uma região Indo-Pacífico livre e aberta", acrescentou Pompeo, referindo-se à estratégia americana para conter a expansão chinesa.

O ministro das Relações Exteriores do Sri Lanka, Dinesh Gunawardena, não mencionou a China mas garantiu que seu país mantém uma política de não alinhamento.

Antes da chegada de Pompeo na noite de terça-feira, a embaixada da China em Colombo alertou os Estados Unidos para não "coagir e intimidar" o Sri Lanka.

Pompeo multiplicou as críticas contra a China durante a visita na região que começou na segunda-feira na Índia e, depois do Sri Lanka, o levará às Maldivas e Indonésia.

aj/tw/lch/at/mis/mar/aa