Pompeo diz que 'continua encarregado' das negociações com Coreia do Norte

Mike Pompeo e Kim Jong-un em outubro de 2018, em Pyongyang

O secretário de Estado americano, Mike Pompeo, garantiu nesta sexta-feira (19) que "continua encarregado" da equipe de negociações com a Coreia do Norte, depois que Pyongyang pediu seu afastamento.

"Nada mudou, continuamos trabalhando", afirmou Pompeo em uma entrevista coletiva, após uma reunião com os ministros japoneses das Relações Exteriores e da Defesa.

As negociações estão em ponto morto desde o fracasso da segunda cúpula entre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, em fevereiro em Hanói.

Na quinta-feira, o regime de Pyongyang acusou Pompeo de contribuir para um ambiente "ruim" e de falta de "maturidade" e pediu que deixasse as negociações, em caso de uma nova rodada de tentativa de diálogo entre Estados Unidos e Coreia do Norte.

Se Pompeo continuar presente, "as conversas vão voltar a se complicar", avisou Kwon Jong-gun, do alto escalão da diplomacia norte-coreana.

O secretário de Estado, que visitou quatro vezes a capital norte-coreana, há há um ano na linha de frente da histórica aproximação entre os dois países inimigos.

"O presidente Trump lidera, é claro, o esforço global, mas minha equipe (liderada pelo enviado Stephen Biegun) continuará dirigindo o esforço americano para obter aquilo a que o presidente Kim se comprometeu", ou seja, a desnuclearização completa da península coreana, afirmou Pompeo.

"Estou convencido de continuamos tendo uma verdadeira oportunidade de obter este resultado, e nossa equipe diplomática continuará dirigindo esse esforço", insistiu.