De Poncio a Flávia Arruda: 69 dos cem candidatos que mais investiram dinheiro próprio nas campanhas não se elegeram

Dos cem candidatos que mais investiram recursos próprios na própria campanha neste ano, 69 não conseguiram se eleger, segundo levantamento do GLOBO na prestação de contas de postulantes a deputado federal e estadual, governador e senador apresentadas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Líder no ranking de autofinanciamento, o candidato do Patriota ao governo de Goiás, Gustavo Mendanha, investiu R$ 1,03 milhão, mas foi um dos que não se elegeram. Mendanha investiu, inclusive, mais do que o patrimônio que declarou ao TSE (R$ 946,1 mil) e vai precisar se explicar à Justiça Eleitoral após terminar em segundo lugar, perdendo no primeiro turno para Ronaldo Caiado (União).

Entre as dez campanhas com mais recursos próprios, nove não tiveram sucesso, entre elas a de Roberto Argenta (PSC), ao governo do Rio Grande do sul, que gastou R$ 850 mil, mas sequer chegou ao segundo turno e acabou na quinta colocação na disputa ao Palácio Piratini.

No top 10 do autofinanciamento, houve apenas um eleito: Eduardo Riedel (PSDB), terceiro que mais investiu na campanha (R$ 907.263.), que vai assumir em 2023 o governo do Mato Grosso do Sul. Riedel derrotou no segundo turno o candidato do PRTB, Capitão Contar, o 65° colocado no ranking de autofinanciamento, que investiu R$ 310 mil. O ex-presidenciável Pablo Marçal (PROS-SP), segundo colocado no ranking (R$ 968.572), conquistou 250 mil eleitores nas urnas, mas teve a candidatura à Câmara Federal indeferida por registro fora do prazo.

Entre os não eleitos, a maioria — 45 — concorria a uma das 513 vagas na Câmara dos Deputados. Nomes como o pai da influenciadora Sarah, o pastor Márcio Poncio. À Justiça Eleitoral, ele declarou bens que, no total, chegam a R$1.037.323,71. Em sua candidatura, ele investiu R$ 300 mil.

A deputada federal Flávia Arruda (PL-DF), derrotada por Damares Alves (Republicanos-DF) na corrida ao Senado, também consta na lista. Ela gastou R$ 380 mil e foi a 22ª candidata com mais recursos próprios do país.

Os candidatos a deputados estaduais representam a minoria — apenas dois. Entre eles, apenas o ex-presidente da OAB do Pará, Jarbas Vasconcelos (MDB-PA), não foi eleito. Ele investiu mais de R$ 520 mil em sua própria campanha, o que representou 85,5% dos recursos gastos.

— O fato de ter recursos financeiros ajuda muito, mas não garante uma eleição. É uma disputa hiper competitiva, no qual o candidato precisa convencer o eleitor que responderá às suas demandas — explica Carolina Botelho, cientista política da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj).

Veja os candidatos derrotados entre os cem que mais investiram:

Gustavo Mendanha (PATRIOTA-GO) - candidato ao governo: R$ 1,03 milhão

Pablo Marçal (PROS-SP) - candidato a deputado federal: R$ 968.572

Roberto Argenta (PSC-RS) - candidato ao governo: R$ 850 mil

Paulo Octávio (PSD-DF) - candidato ao governo: R$ 710 mil

Ricardo Nicolau (SOLIDARIEDADE-AM) - candidato ao governo: R$ 700 mil

João Campos (Republicanos-GO) - candidato ao senado: R$ 657 mil

Wilson Paiva (PDT-SP) - candidato a deputado federal: R$ 628 mil

Paulo Mourão (PT-TO) - candidato ao governo: R$ 620 mil

Rafael Parente (PSB-DF) - candidato ao governo: R$ 594.222

Jorge Boeira (PDT-SC) - candidato ao governo: R$ 544.221

Jarbas Vasconcelos (MDB-PA) - candidato a deputado estadual: R$ 532.140

Alexandre Silveira (PSD-MG) - candidato ao senado: R$ 499.500

Ivo Cassol (PP-RO) - candidato ao governo: R$ 462.830

Dr Gustavo Peixoto (UNIÃO-ES) - candidato a deputado federal: R$ 450 mil

Álvaro Dias (PODE-PR) - candidato ao senado: R$ 440 mil

Leonardo Rizzo (NOVO-GO) - candidato ao senado: R$ 440 mil

Rodrigo Cataratas (PL-RR) - candidato a deputado federal: R$ 432.343

Guerino Zanon (PSD-ES) - candidato ao governo: R$ 413.767

Eduardo Braga (MDB-AM) - candidato ao governo: R$ 390 mil

Flávia Arruda (PL-DF) - candidato ao senado: R$ 380 mil

Mauricio Carvalho (PATRIOTA-RR) - candidato ao senado: R$ 347 mil

Wagne Machado (MDB-PA) - candidato a deputado federal: R$ 345.298

Jorge Esteves (PROS-RJ) - candidato a deputado federal: R$ 317.657

Glycon Franco (PV-MG) - candidato a deputado federal: R$ 317.657

Ademar Meireles (PL-SC)- candidato a deputado federal: R$ 317.510

Fabiano Cazeca (PATRIOTA-MG)- candidato a deputado federal: R$ 317 mil

Luiz Antonio (PP-RJ)- candidato a deputado federal: R$ 317 mil

Augusto De Arruda Botelho (PSB-SP) - candidato a deputado federal: R$ 317 mil

Jovair (Republicanos-GO) - candidato a deputado federal: R$ 317 mil

Silvio Dreveck (PP-SC) - candidato a deputado federal: R$ 316.374

Sorgato (MDB-SC) - candidato a deputado federal: R$ 316.295

Paulo Roque (NOVO-DF) - candidato a deputado federal: R$ 315.600

Braulio Braz (PTB-MG) - candidato a deputado federal: R$ 315.500

Carlos Amastha (PSB-TO) - candidato ao senado: R$ 315 mil

Dannillo Pereira (PSD-GO) - candidato a deputado federal: R$ 315 mil

Sergio Porto (PROS-RJ) - candidato a deputado federal: R$ 314.150

Hildo Do Candango (Republicanos-GO) - candidato a deputado federal: R$ 314.127

Carlos Mannato (PL-ES) - candidato a deputado federal: R$ 314.055

Gustavo Lima (PSD-AL) - candidato a deputado federal: R$ 312 mil

Lair Moura (UNIÃO-SP)- candidato a deputado federal: R$ 311.772

Karen Rocha (PSB-MT) - candidato a deputado federal: R$ 311 mil

Clébio Lopes Jacaré (UNIÃO-RJ) - candidato a deputado federal: R$ 310.076

Alipinho Da Doce Mel (SOLIDARIEDADE-BA) - candidato a deputado federal: R$ 310 mil

Djalma Berger (PSB-SC) - candidato a deputado federal: R$ 310 mil

Samantha Meyer (PP-DF) - candidato a deputado federal: R$ 310 mil

Newton Bonin (UNIÃO-DF) - candidato a deputado federal: R$ 310 mil

Capitão Contar (PRTB-MS) - candidato ao governo: R$ 310 mil

Marcos Garcia (PP-ES) - candidato a deputado federal: R$ 309.807

Dr Beto Cacciari (PL-SP) - candidato a deputado federal: R$ 308.800

Milton Monti (PSD-SP) - candidato a deputado federal: R$ 305 mil

Rogerio Carvalho (PT-SE) - candidato ao governo: R$ 305 mil

Aridelmo (NOVO-ES) - candidato ao governo: R$ 303.600

Hamilton Bernardes Junior (UNIÃO-SP) - candidato a deputado federal: R$ 302 mil

Marcos Rogerio Da Silva Brito (PL-RO) - candidato ao governo: R$ 301 mil

Caio Santos (UNIÃO-SP) - candidato a deputado federal: R$ 300.649

Ruy Muniz (AVANTE-MG) - candidato a deputado federal: R$ 300.500

Marcio Poncio (PROS-RJ) - candidato a deputado federal: R$ 300.050

Ataides De Oliveira (PROS-TO)- candidato ao senado: R$ 300 mil

Rodrigo Coelho (PODE-SC) - candidato a deputado federal: R$ 300 mil

Dr. Henrique Paes (PSDB-RJ) - candidato a deputado federal: R$ 300 mil

Tadeu Oliveira (PL-CE) - candidato a deputado federal: R$ 300 mil

André Lazaroni (PV-RJ) - candidato a deputado federal: R$ 300 mil

Carlos Bernardo (MDB-MS) - candidato a deputado federal: R$ 300 mil

Renato Da Silva (Republicanos-DF) - candidato a deputado federal: R$ 300 mil

Cristiano Beraldo (UNIÃO-SP) - candidato a deputado federal: R$ 300 mil

Marcia Bittar (PL-AC) - candidato a deputado federal: R$ 297 mil

Pastor Marcos Ritela (PTB-MT) - candidato ao governo: R$ 290,6 mil

Arquimedes Borges (AVANTE-MG) - candidato a deputado federal: R$ 288.647

Sette Camara (Republicanos-MG) - candidato a deputado federal: R$ 286.300