Ponte Rio-Niterói faz nova vistoria em estrutura esta manhã; trânsito flui mesmo com interdição parcial

A Ponte Rio-Niterói tem trânsito liberado nas quatro faixas sentido Niterói e duas faixas no sentido Rio de Janeiro, na manhã desta terça-feira. No local onde ocorreu a colisão, no km 329, segue com duas faixas interditadas até a liberação pela equipe de engenharia e o guarda corpo ser recuperado. Os trechos foram reabertos ao trânsito ainda na noite de segunda, por volta das 21h33, após liberação da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Às 8h20, a rodovia tem tempo normal de travessia nos dois sentidos.

Uma nova vistoria da equipe de engenheiros para avaliar a estrutura e decidir sobre a liberação total da via está programada para as 8h. Na noite de segunda, a via expressa ficou totalmente fechada por cerca de três horas.

A expectativa é de que as duas faixas sejam liberadas ainda nesta manhã, após o reparo do guarda corpo. As obras foram iniciadas por volta das 5h20 de hoje. O trecho ficou danificado após a colisão da chaminé do navio São Luiz.

Na volta do feriadão, a expectativa é de que entre terça e quarta-feira cerca de 136,2 mil veículos devem passar pela ponte em direção ao Rio, e no sentido Niterói, o fluxo previsto é de 121,9 mil veículos, isto é, cerca de 250 mil no trecho, segundo a Ecoponte. Nesta manhã, a movimentação nas barcas é tranquila, bem diferente das longas filas na noite de ontem, quando o trânsito ficou totalmente interditado.

O navio São Luiz estava ancorado próximo à Ponte Rio-Niterói desde 7 de abril de 2016. A embarcação tem 200 metros de extensão e 30 metros de largura. No fim da tarde desta segunda-feira, a âncora que pesa 7,5 toneladas não resistiu ao forte vento que atingiu a cidade e ele acabou sendo jogado contra a ponte. Em 2018, uma matéria do GLOBO já alertava sobre o navio e seu destino incerto.