População de rua de São Paulo terá mais postos para tirar documentos

Bruno Bocchini - Repórter da Agência Brasil

A Polícia Civil de São Paulo aumenta, a partir de amanhã (12), o número de postos que emitem documentos à população de rua. O atendimento, que era realizado apenas na área central da capital paulista, ocorrerá também em unidades da Guarda Civil Metropolitana (GCM) nas zonas norte, sul, leste e oeste.

A ação tem o objetivo de auxiliar a população de rua a obter, com os documentos em mão, o benefício concedido pelo governo federal durante a pandemia. A medida, que teve início no centro da cidade na última quarta-feira (6), já realizou 516 atendimentos nos três primeiros dias.

O processo para emissão de documentos incluí coleta de dados pessoais, assinatura, impressões digitais e fotografia. Segundo a polícia, a recepção ao cidadão será feita com o uso de equipamentos de proteção individual (EPI), e os locais serão higienizados a cada atendimento realizado.

As unidades funcionarão das 10h às 17h, mediante agendamento prévio, que poderá ser realizado por meio dos telefones (11) 3396-5870, 3396-5880 e pelo aplicativo WhatsApp pelo número (11) 97492-5421.

Os novos postos de atendimento estão localizados na região norte, na Praça Heróis da FEB, s/n – Santana; na região sul, na Rua Cassiano dos Santos, 499 – Jardim Cliper; na região leste, na Estrada de Mogi das Cruzes, 1860 – Burgo Paulista; e na região oeste, na Rua Major Paladino, 180 – Vila Leopoldina.