Popularidade do príncipe Harry cai de 70% para 23% após lançamento do livro 'O que sobra'

Novas pesquisas sugerem que menos de um quarto dos britânicos têm uma visão favorável do príncipe Harry, como consequência ao lançamento de seu livro de memórias, "O que sobra".

O duque de Sussex, que teve um declínio acentuado em sua popularidade pessoal em apenas quatro anos, sofreu outra baixa nas pesquisas desde a publicação da obra.

Metade dos que responderam à última pesquisa da Ipsos Mori disseram que tinham opiniões "desfavoráveis" sobre o duque - em comparação com os quase 70% que o apoiaram antes da decisão dele e de Meghan Markle de se afastarem da realeza, em 2019.

Na pesquisa, menos de um quarto dos entrevistados (23%) disseram que planejavam ler suas novas memórias bombásticas, que se tornaram o livro de não ficção mais vendido de todos os tempos, depois de vender 750 mil cópias apenas no Reino Unido.

Enquanto isso, mais da metade dos entrevistados disseram ter opiniões negativas sobre o príncipe Harry, cerca de 53%, e Meghan Markle, em torno de 55%.

Os números marcam uma queda vertiginosa para o duque de Sussex desde março de 2018, quando seu índice de aprovação ficou perto de 70%.