Por falta de internet, pacientes de posto em Copacabana não recebem resultado de teste para Covid-19

Larissa Medeiros*
·2 minuto de leitura
Infoglobo / 03/07/2020

RIO — Pacientes do Centro Municipal de Saúde João Barros Barreto, em Copacabana, afirmam estar esperando há mais de uma semana para receber o resultado dos testes PCR, que podem confirmar se foram infectados pelo novo coronavírus e desenvolveram a Covid-19. O problema, explicam, é que a unidade está sem internet.

Segundo Vania Moreira, que foi ao posto para fazer o teste no último dia 15, o prazo para recebimento do resultado é de até quatro dias, de acordo com informações recebidas pelos pacientes na hora da triagem. Entretanto, devido ao problema no serviço de rede, nenhum resultado foi entregue pelo menos desde aquela data.

— Eu e minha irmã fizemos o teste na unidade assim que começamos a ter sintomas e soubemos do contato que tivemos com uma pessoa confirmada. Meu filho e meu marido fizeram antes de nós, no dia 12, e também estão sem resultado. Para eles, foi informado que o exame seria entregue entre cinco e sete dias depois — diz.

Vania afirma que, desde o dia do teste, já esteve sete vezes no local, na Rua Tenreiro Aranha, sem que conseguisse receber informações sobre quando o resultado será liberado.

— O sentimento é de insegurança. Estamos atirando no escuro. Também sou funcionária pública e sei como são essas dificuldades, mas não podemos aceitar esse descaso em um momento tão sério e grave — reforça.

Outra paciente que preferiu não ser identificada e está passando pela mesma situação afirma que precisou fazer o teste no dia 12 e também não recebeu o resultado até agora.

— Me avisaram de que o teste demoraria de cinco a dez dias para ficar pronto. Hoje é o prazo final. Disseram que eu receberia uma ligação e, caso não isso acontecesse, poderia ir até lá. Até agora, nada. Quando fui lá nas últimas vezes, me afirmaram que o problema era falta de pagamento à empresa responsável pelo serviço de internet da unidade e que não havia outra alternativa a não ser esperar — explica.— É um absurdo! Ainda mais considerando o aumento vertiginoso de casos no Rio. Um atendimento que começa bem, porque não há demora em realizar o exame, mas que na entrega do resultado falha.

Presidente de associação Sociedade Amigos de Copacabana, Horácio Magalhães enviou um ofício à IplanRio, responsável pelos recursos de tecnologia da informação do município, e, como resposta, a empresa afirmou que o problema não é de sua responsabilidade. Acrescentou que a rede do Centro Municipal de Saúde João Barros Barreto está suspensa desde o dia 9 deste mês, por questões comerciais e financeiras entre a Secretaria municipal de Saúde (SMS) e a operadora Embratel/Claro, responsável pela internet das unidades de saúde.

Em nota, a SMS disse lamentar os transtornos causados e afirma que está trabalhando para regularizar o sistema. Entretanto, não divulga data para normalização do serviço e entrega dos testes.

*Estagiária, sob a supervisão de Lilian Fernandes

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)