Por falta de recursos, Trem do Samba é cancelado

Marquinhos de Osvaldo Cruz, ao lado de Gracy Mary, bisnete da Tia Ciata, em 2017

O tradicional Trem do Samba, que sai da Central do Brasil em direção à Zona Norte, celebrando o Dia Nacional do Samba, não irá circular neste ano por falta de recursos. O cancelamento foi anunciado ontem por Marquinhos de Oswaldo Cruz, idealizador do evento. Parte do calendário oficial da cidade, a ocupação dos vagões de trem por sambistas todo dia 2 de dezembro aconteceria na próxima segunda-feira pela 24ª edição.

O gênero, porém, será festejado neste sábado (30) pela primeira vez no BRT, com ônibus saindo do Terminal Paulo da Portela, em Madureira, e seguindo em direção ao Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca.

"Em 2006, na décima primeira edição do Trem do Samba, precisei muito da amizade do meu pai para que o Trem acontecesse. Isso era antevéspera do Dia Nacional do Samba. No dia seguinte meu pai faleceu e, quando encontrei com meu irmão que acompanhou seus últimos momentos, soube por ele que a única preocupação do meu pai era que eu não deixasse de fazer a festa, acontecesse o que acontecesse. Naquele ano saí do enterro direto para o palco. Hoje, venho dizer com muita dor que não terenos o nosso Trem do Samba neste ano", desabafou o sambista em nota numa rede social.