Por privacidade, novos óculos RA do Google não poderão capturar fotos

Por privacidade: novos óculos RA do Google não poderão capturar fotos. (Foto: Muhammed Selim Korkutata/Anadolu Agency via Getty Images)
Por privacidade: novos óculos RA do Google não poderão capturar fotos. (Foto: Muhammed Selim Korkutata/Anadolu Agency via Getty Images)
  • Os óculos RA (Realidade Aumentada) do Google estão em fase de testes;

  • Os protótipos do dispositivo não poderão capturar imagens;

  • Os testes do equipamento ocorrem 7 anos após a empresa descontinuar o Google Glass

Sete anos após descontinuar o Google Glass, a gigante de tecnologia anunciou que começará a testar publicamente óculos de realidade aumentada (AR). O Google publicou em um post oficial no blog que planeja testar os óculos AR “no mundo real”. Mas salienta que os dispositivos preliminares terão limitações estritas.

“Nossos protótipos de RA não suportam fotografia e videografia, embora os dados de imagem sejam usados ​​para permitir experiências como traduzir o menu à sua frente ou mostrar as direções para um café próximo”, escreve o Google.

A empresa espera que os novos óculos “abra uma nova maneira de interagir com o mundo ao nosso redor”. Um de seus usos, se funcionar, será traduzir rapidamente outro idioma ou ajudar uma pessoa a ir do ponto A ao ponto B.

Em maio, a empresa divulgou um vídeo de um par de óculos que gera tradução e transcrição em tempo real diretamente na linha de visão do usuário.

A razão para o Google enfatizar que esses primeiros testadores não poderão gravar fotos e vídeos se deve à capacidade do dispositivo de gravar pessoas que não sabem que estão sendo documentadas.

“É cedo e queremos acertar, então estamos indo devagar, com um forte foco em garantir a privacidade dos testadores e daqueles ao seu redor”, diz a empresa.

No entanto, os óculos ainda terão uma câmera e microfone embutidos, mas a criação de imagens não será permitida por enquanto.Se por algum motivo os óculos capturarem suas informações privadas, o Google diz que os dados serão eventualmente apagados.

“Depois que a experiência é concluída, os dados da imagem são excluídos, exceto se os dados da imagem forem usados ​​para análise e depuração. Nesse caso, os dados da imagem são primeiro limpos para conteúdo sensível, incluindo rostos e placas de carros. Em seguida, ele é armazenado em um servidor seguro, com acesso limitado por um pequeno número de Googlers para análise e depuração. Após 30 dias, ele é excluído”, escreveu a empresa em um documento.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos