Por que é urgente vacinar menores de 5 anos contra a Covid?

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou o uso da vacina CoronaVac — imunizante do Instituto Butantan — para o público entre 3 e 5 anos na última semana. Em decisão unânime, foi sustentado que a inclusão dessa faixa etária na imunização contra a Covid-19 pode evitar o agravamento da doença no grupo. De acordo com estudo da Fiocruz, o número de mortos disparou nessa faixa (que até então não era contemplada pela vacinação) no início do ano. Já segundo o boletim Infogripe, foi constatado que a Covid-19 corresponde à maioria dos diagnósticos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em crianças de até quatro anos. O Rio de Janeiro, por exemplo, já começou a vacinar seus pequenos, antecipando-se ao Ministério da Saúde. Assim como os outros grupos, as crianças precisarão contar 28 dias entre as duas doses, para concluir a imunização. No Ao Ponto desta segunda-feira, o médico pediatra Renato Kfouri, que também é membro do Comitê Técnico Assessor do Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, explica se é seguro para as crianças serem imunizadas em pleno inverno brasileiro e para avaliar qual o risco de novas variantes acometerem as crianças. Além disso, Kfouri avalia quando um novo imunizante estará disponível para atender o público infantil.

Publicado de segunda a sexta-feira, às 6h, nas principais plataformas de podcast e no site do GLOBO, o Ao Ponto é apresentado pelos jornalistas Carolina Morand e Roberto Maltchik, sempre abordando acontecimentos relevantes da atualidade. O episódio também pode ser ouvido na página de Podcasts do GLOBO. Você pode seguir a gente em plataformas como Spotify, iTunes, Deezer e também na Globoplay

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos