Por que Carla Zambelli não foi presa após apontar arma para jornalista?

Carla Zambelli perseguiu um jornalista, com uma arma de fogo apontada para ele (Foto: EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
Carla Zambelli perseguiu um jornalista, com uma arma de fogo apontada para ele (Foto: EVARISTO SA/AFP via Getty Images)

Um segurança da deputada federal Carla Zambelli (PL) foi preso na madrugada de domingo (30), mas a parlamentar não. Um dos questionamentos feitos após o caso em que a deputada apontou uma arma para um jornalista foi esse: qual a diferença entre a atitude dos dois?

Carla Zambelli foi liberada porque, segundo a Secretaria de Segurança Pública, a deputada não infringiu a lei eleitoral. À Folha de S. Paulo, a SSP afirmou que a perseguição aconteceu a mais de 100 metros de uma seção eleitoral e, por isso, não se enquadra na lei que proíbe o transporte de armas nas 48 horas que antecedem a votação e nas 48 horas após o pleito.

Segundo a emenda constituição sobre o tema, parlamentares só podem ser presos em flagrante por crimes inafiançáveis. Por ter imunidade, Carla Zambelli deve ser julgada pelo plenário da Câmara dos Deputados.

O segurança dela foi autuado em flagrante pela Polícia Civil. O homem era um policial militar de folga e teve a prisão decretada, mas foi liberado após pagar fiança de um salário mínimo.

No último sábado (29), após uma discussão política, Carla Zambelli perseguiu o jornalista Luan Araújo com uma arma apontada para ele. O caso ocorreu nos Jardins, bairro nobre da cidade de São Paulo.

Ao comparecer à delegacia, Carla Zambelli afirmou que seguia em posse da arma e declarou que levaria o item para a votação neste domingo.

Atualizações ao vivo

Prisão do segurança

Preso no último sábado (29) após disparar um revólver durante a perseguição a um homem em São Paulo, o segurança da deputada Carla Zambelli (PL-SP) foi solto após pagar fiança.

De acordo com informações do portal Metrópoles, o homem foi libertado pela polícia depois de pagar um salário mínimo.

A Polícia Civil explicou que o segurança "foi preso haja vista ter efetuado um disparo de arma de fogo em direção ao solo”. O caso, agora, está sendo analisado pela Justiça Eleitoral.

O suspeito foi detido depois de disparar para o chão durante o ataque ao jornalista Luan Araújo nas proximidades da Avenida Paulista.

Zambelli e o segurança perseguiram o rapaz com armas em mãos após, supostamente, a deputada ser ofendida.