Por que o número de grandes enchentes é cada vez maior?

Em São Paulo, linha de trem foi interditada após enchente histórica, na segunda-feira

No verão, seja em São Paulo, em Minas Gerais, no Espírito Santo ou no Rio de Janeiro, as chuvas fazem parte da rotina. Mas as tempestades, com intensidade acima do normal, passaram a se repetir com uma frequência incomum. As dezenas de mortes, os feridos e os prejuízos materiais, contados aos milhões de reais, são cada vez mais constantes. Mudaram a concentração de fenômenos extremos, em um período tão curto de tempo, e a forma como as construções avançam em nossas grandes cidades. No Ao Ponto desta quarta-feira, a repórter Ana Lúcia Azevedo e o coordenador-geral do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais, Marcelo Seluchi, explicam como natureza e a ação do homem se unem para alimentar os desastres provocados pelas enchentes.

O episódio também pode ser ouvido na página de Podcast do GLOBO. Você pode seguir a gente em Spotify, iTunes, Deezer.

Publicado de segunda a sexta-feira, às 6h, nas principais plataformas de podcast e no site do GLOBO, o Ao Ponto é apresentado pelos jornalistas Carolina Morand e Roberto Maltchik, sempre abordando acontecimentos relevantes do dia.