Por que o príncipe William estava "furioso" na inauguração da estátua de Diana

·2 min de leitura

O príncipe William e o príncipe Harry se reuniram pela primeira vez em meses em julho de 2021 para inaugurar uma estátua da falecida mãe, a princesa Diana.

Apesar de estarem aparentemente unidos para fazer uma homenagem à mãe, uma fonte revelou que William estava "furioso" na época e não queria sequer comparecer ao evento.

Príncipe William e Harry se reuniram pela primeira vez em meses em julho de 2021. (Foto: Getty Images)
Príncipe William e Harry se reuniram pela primeira vez em meses em julho de 2021. (Foto: Getty Images)

De acordo com o The Daily Mail, William disse que não queria participar da inauguração da estátua da princesa Diana com o príncipe Harry. Algumas fontes afirmaram que ele estava desapontado com o irmão.

No entanto, sua esposa Kate Middleton interveio.

"Nos bastidores, Kate foi incrível quando Harry chegou", disse um assessor da realeza à publicação, afirmando que ela agiu como "pacificadora".

Outro assessor acrescentou: "[William] teve um ano infernal e ela foi um ponto de apoio".

A reunião dos irmãos ocorreu apenas alguns meses após a explosiva entrevista do príncipe Harry e da esposa Meghan Markle a Oprah Winfrey, em que fizeram uma série de acusações bombásticas contra a família real.

Kate supostamente interveio para encorajar William. (Foto: Getty Images)
Kate supostamente interveio para encorajar William. (Foto: Getty Images)

Havia esperanças de que a inauguração da estátua pudesse ter um efeito mais positivo no relacionamento dos irmãos, mas fontes afirmaram que o duque de Cambridge não cumprimentou Harry no evento.

Foi James Holt, ex-assessor de imprensa do Palácio de Kensington e agora chefe da Fundação Archewell, que deu as boas-vindas a Harry.

William e Harry fizeram uma breve declaração juntos após a inauguração, mas mal foram vistos conversando.

"Hoje seria o aniversário de 60 anos da nossa mãe. Lembramos do amor, da potência e do caráter dela, qualidades que a tornaram uma força do bem em todo o mundo, mudando inúmeras vidas para melhor", disseram eles. "Todos os dias, desejamos que ela ainda estivesse conosco, e nossa esperança é que esta estátua seja vista para sempre como um símbolo da vida e do legado dela".

Na época, a especialista em linguagem corporal Judi James também disse ao The Sun que parecia que eles estavam priorizando "os papéis de filhos de Diana e não de irmãos".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos