Por que o Texas, Estado de clima quente, sofre com frio ártico

·2 minuto de leitura
Neve cobrindo Odessa, Texas
Cenas como esta, registrada em Odessa, Texas, são incomuns no Estado americano

O Estado americano do Texas é conhecido por seus amplos desertos e fortes ondas de calor. No entanto, neste momento, ele está coberto por uma grossa camada de gelo.

O Texas está registrando algumas de suas temperaturas mais baixas em 30 anos - em alguns locais específicos, é o frio mais intenso em mais de um século.

Algumas áreas do Estado viram os termômetros marcarem -18°C neste domingo (14/2), e alertas contra o frio seguirão vigorando ao longo da semana.

Mas o que explica um local de clima quente registrar um frio tão marcante?

Segundo o Serviço Meteorológico dos EUA (NWS, na sigla em inglês), a culpa é de um "surto ártico" originado pouco acima da fronteira entre EUA e Canadá, que está congelando as temperaturas em boa parte do território americano.

"Surtos" de ar frio como esse geralmente ficam restritos à região Ártica graças a uma série de sistemas de baixa pressão, diz o NWS. No entanto, uma dessas ondas avançou pelo Canadá e "escapou" para os EUA na semana passada.

Segundo especialistas ouvidos pela agência Reuters, trata-se de uma vasta massa de ar gelado na atmosfera, que traz consigo temperaturas frígidas - as quais podem se prolongar caso se formem tempestades.

Os efeitos disso têm sido duros e fatais. Na quinta-feira (11/2), o gelo cobriu as estradas e propiciou uma enorme colisão envolvendo mais de 100 veículos em Forth Worth, Texas, com um saldo de seis mortes e dezenas de pessoas hospitalizadas.

"Essa expansiva cúpula de temperaturas congelantes (...) estabeleceu a base para tempestades de inverno que estão levando caos de costa a costa (dos EUA), não apenas neste fim de semana, mas também na semana que vem", dizia comunicado do NWS publicado na sexta-feira.

Acredita-se que o tempo frio só começará a dar trégua a partir de terça-feira, quando o ar frio deve se mover rumo ao norte.

Marc Chenard, meteorologista do Centro de Previsão Climática do NWS, afirmou à agência Reuters que a cidade texana de Amarillo pode registrar temperaturas de -17°C, batendo o recorde prévio de -11°C registrado em 1895.

Odessa, Texas
Frio é o mais intenso em 30 anos - ou em mais de um século, em algumas cidades; acima, cena em Odessa, Texas

Com isso, deve cair muita neve em partes do Texas e em Estados vizinhos, como Oklahoma.

E, adverte Chenard, o gelo deve continuar deixando as estradas locais perigosas.

De modo geral, cientistas advertem que o aquecimento global também pode contribuir para climas mais extremos, incluindo frio severo em algumas partes do mundo.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!