Por que Pedro e Éverton Ribeiro são os últimos na fila de Tite na seleção

Ao divulgar o time que treina nesta quarta-feira, Tite deu sinais de que pode utilizar Éverton Ribeiro e Pedro, do Flamengo, na terceira rodada da Copa do Mundo, contra Camarões. Mas de antemão, os únicos jogadores de linha que atuam na seleção brasileira estão no fim da fila. E há motivos claros.

Simulador: você decide quem será campeão da Copa do Catar

Tabela da Copa: Datas, horários e grupos do Mundial do Catar

Como já ressaltaram Tite e membros da comissão técnica, o modelo de jogo do Brasil passa por uma capacidade de mobilização para recuperação da bola, que começa no ataque. Não à toa os jogadores de defesa repetem a todo momento que o mérito do setor está na capacidade de Richarlison fazer isso. Diante da Suíça, a atuação do camisa nove foi bem mais defensiva do que ofensiva.

Em outras palavras, Tite procura encurralar o adversário. Pedro, um jogador classificado pelo técnico como "terminal", tem bem menos essa característica. Costuma atuar mais de costas para o gol. Sem a bola, balança com o restante do time para cercar a saída do adversário, mas não tem a capacidade de retomada como os concorrentes. Seja Richarlison, seja Gabriel Jesus.

Álbum completo: conheça todos os 831 jogadores da Copa

Ao vivo: Bastidores, informações e análises da cobertura direto de Doha

Aspecto físico pesa

Éverton Ribeiro tem uma chance um pouco maior de jogar em situações que não sejam adversas. Pois todos os conteúdos ofensivos dependem de posse de bola no setor ofensivo. O meia do Flamengo está acostumado com o movimento de "perde e pressiona", que é um dos conteúdos táticos da seleção brasileira. Diante das dificuldades de construir o jogo por dentro, Ribeiro também pode ser acionado na função de Neymar, entrando na frente de Rodrygo na disputa. Entretanto, o aspecto físico também pesa. No Flamengo, quando recuou para jogar mais na lateral, sofreu nas recomposições.

O técnico Tite pediu para ter divulgado o time que faz o treino secreto nesta quarta-feira, com três dúvidas: Fred ou Bruno Guimarães. Rodrygo ou Éverton Ribeiro. Pedro ou Gabriel Jesus.

Veja: Confira tabela de jogos da Copa do Mundo

O Brasil terá Alison, Daniel Alves, Militão, Bremer e Alex Telles. Fabinho, Fred ou Bruno Guimarães, Rodrygo ou Ribeiro, Antony, Pedro ou Gabriel Jesus e Martinelli.

A partir de hoje, o treinador vai esboçar a equipe que vai a campo. A tendência é que nomes de menor destaque aproveitem a oportunidade para ganhar mais minutos, enquanto jogadores que substituíram os lesionados terão sequência. É o caso especificamente de Éder Militão, que vai atuar na defesa, desta vez ao lado de Bremer, e abrir espaço para Daniel Alves na lateral direita. Do outro lado, Alex Telles seguirá na equipe.

A principal dúvida fica por conta da formação do meio para frente. Fabinho é o substituto natural de Casemiro, e Bruno Guimarães pede passagem para formar a dupla de volantes. Na criação, Rodrygo deve enfim ter chance como titular. Pelas pontas, Tite deve usar Martinelli e Antony, com Gabriel Jesus no comando do ataque, mas demonstrou que Pedro não está descartado. Esse foi o time base nos treinos preparativos desde Turim, na Itália. Lá, Pedro e Ribeiro sobraram nos jogos entre dois times.