Porca pinta quadro de R$130 mil, o mais caro feito por um animal

·2 min de leitura
Pigcasso pinta em sua casa o Santuário Fazenda em Vale Franschhoek, próxima a Cidade do Cabo, na África do Sul. (REUTERS/Sumaya Hisham)
Pigcasso pinta em sua casa o Santuário Fazenda em Vale Franschhoek, próxima a Cidade do Cabo, na África do Sul. (REUTERS/Sumaya Hisham)
  • Pigcasso foi resgatada do abate com um mês de vida, aos nove meses começou a pintar.

  • Valor de R$130 mil ultrapassa recorde anterior de R$90 mil por uma peça de arte feita por um animal

  • O dinheiro será utilizado para a manutenção e custeio do Santuário Fazenda, na África do Sul

Uma tela branca, coberta de traços em vários tons de azul, linhas brancas e alguns pontos laranjas e verdes. Esta é a mais nova, e valiosa, obra Pigcasso, uma porca de 680 quilos moradora de Vale Franschhoek, próxima a Cidade do Cabo, na África do Sul. A pintura intitulada 'Wild and Free' - natureza e liberdade, em tradução livre - foi arrematada por cerca de R$ 130 mil pelo comprador alemão, Peter Esser.

Como a porca não fala a linguagem dos humanos quem explica como se deu o processo criativo é a sua tutora, Joane Lefson. "Eu queria que o Pigcasso criasse algo que nunca tinha sido feito antes. Uma tela de tamanho grande, maior do que a vida, que poderia desafiar o valor intrínseco de uma obra de arte criada por um animal", explica Lefson em entrevista ao site britânico Daily Mail.

Leia também:

 A tela foi postada na rede social do santuário e vendida 72 horas depois. A quantia de 20 mil libras, cerca de R$ 130 mil, é o maior valor pago a uma obra feita por um animal, o recorde anterior pertencia ao macaco Congo e sua tela vendida em 2005 por 14 mil libras, aproximadamente R$ 90 mil. O dinheiro levantado com a pintura de Pigcasso será revertido para a manutenção do santuário onde vive.

A tutora Joane Lefson explica o significa da obra feita por Pigcasso. "Houve um interesse significativo na peça. Não é apenas uma pintura visualmente impressionante e bonita, é um momento profundo para Pigcasso e para os animais da fazenda. Você não pode olhar para isso e não dar mais valor à sua inteligência, individual e criatividade", afirma Lefson.

A porca decidiu sozinha começar a pintar. Após ser resgatada do abate com um mês de vida, a porca encontrou alguns pincéis próximos a sua baia. Joane Lefson viu o interesse da suína e a desenvolveu por meio do reforço positivo, dava petiscos e comida quando ela fazia bons trabalhos. Hoje Pigcasso, nome dado em homenagem ao pintor Pablo Picasso, tem uma coleção de 400 telas, colabora com a manutenção do trabalho onde vive e serve de exemplo da inteligência dos animais.

Com informações de Marie Claire e Daily Mail.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos