Porta dos Fundos é acusado de machismo contra vereadora de Curitiba: 'Participou de orgia e vazou nudes'

Redação Notícias
·3 minuto de leitura
Porta dos Fundos é acusado de machismo e misoginia por "representar" vereadora mais votada (Foto: Reprodução/Twitter)
Porta dos Fundos é acusado de machismo e misoginia por "representar" vereadora mais votada (Foto: Reprodução/Twitter)

Um vídeo publicado no domingo (22) pelo canal Portal dos Fundos recebeu críticas nas redes sociais por ser considerado machista e misógino. O grupo sugere que a vereadora mais votada nas eleições municipais de Curitiba (PR), Indiara Barbosa (Novo), participou de orgias e divulgou nudes de si mesma. Entre os críticos ao vídeo, estão políticos e influenciadores como o Felipe Neto, que classificou o episódio como “inaceitável”.

“Pela família curitibana brasileira, pelas casas de swing, pelos garotos de programa, pela galera do OnlyFans, pelo clubinho de BDSM e por todos os sigilosos, avisem ao povo que Yollanda está eleita!”, escreveu o canal em publicação no Twitter.

Mesmo sem citar diretamente o nome da vereadora, muitos viram na paródia uma ofensa a Indiara Barbosa, que foi a candidata a vereadora mais votada da capital paranaense.

Vereadora eleita, Indaiara se manifestou em seu perfil no Twitter e afirmou que “é uma pena que o Porta dos Fundos associe o sucesso de uma mulher a alguma conotação sexual”.

“Apesar de ter sido a vereadora mais votada de Curitiba, certamente essa personagem não sou eu. É uma pena que o Porta dos Fundos associe o sucesso de uma mulher a alguma conotação sexual. Temos muito trabalho para mudar essa cultura retrógrada", disse.

Leia também

Já o youtuber Felipe Neto, que tem grande influência nas redes sociais, criticou o partido da vereadora, porém avaliou que a atitude do canal Porta dos Fundos foi “inaceitável” e “totalmente horrível”.

“Eu acho o partido NOVO patético. Típica turminha neoliberaloide que sonha em ver ricos ficando mais ricos, enquanto grita “É MERITOCRACIA” pros mais pobres. Contudo, o vídeo feito pelo Porta dos Fundos sobre a vereadora do partido foi inaceitável. Totalmente horrível.”, disse Neto.

Políticos também se manifestaram contra o vídeo. O candidato derrotado à Prefeitura de São Paulo, Arthur “Mamãe Falei” Do Val (Patriota), se posicionou sugerindo que o machismo e a misoginia estariam “liberados” quando a vítima é uma mulher “de direita”.

“Amigxs PAREM TUDO! Fizeram um vídeo insinuando que a Manuela d'Ávila só foi candidata pq transou com alguém do PCdoB e que só ganha eleição se vazar nudes! - Ah, era o Porta dos Fundos zoando uma mina X do partido NOVO. Deixa pra lá então”, escreveu no Twiter.

Uma usuária da rede social, no entanto, avaliou que o episódio não tem relação com a vereadora.

“Pelo que entendi, uma galera reaça lançou a tag #PortaDosFundosMachista p/protestar contra um vídeo sobre "Yollanda Ramos, a vereadora mais votada de Curitiba". A verdadeira vereadora mais votada, Indiara, não gostou. O vídeo é muito sem graça MESMO, mas não tem nada a ver com ela”, disse.

No Twitter oficial do partido, o Novo repudiou o episódio que chamou de “preconceituoso”. “O NOVO repudia veementemente o conteúdo preconceituoso do vídeo do Porta dos Fundos. É uma falta de respeito, não só com nossa vereadora eleita, Indiara Barbosa, mas com todas as mulheres que tiveram a coragem de se candidatar a um cargo público, independentemente do partido”

Por fim, o partido disse prestar solidariedade à Indiara “vereadora mais votada de Curitiba e do Paraná e a todas as mulheres que saíram da indignação para a ação e foram candidatas.”