Porta-voz de Biden diz que governo não sente falta de Trump no Twitter

·1 minuto de leitura
A porta-voz da Casa Blanca, Jen Psaki, em coletiva de imprensa em 1º de fevereiro de 2021

A equipe do presidente americano Joe Biden não passa muito tempo falando ou pensando sobre seu antecessor, Donald Trump, e certamente não sente falta do republicano no Twitter, afirmou a secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, nesta segunda-feira (1º).

A porta-voz de Biden foi questionada em uma entrevista coletiva sobre se a proibição de Trump de se expressar nas redes sociais facilita a negociação do pacote de ajuda aos efeitos da covid-19 entre Biden e o Congresso.

"Pode ser difícil de acreditar - não passamos muito tempo aqui falando ou pensando no presidente Trump, ou ex-presidente Trump, para ser bem clara", afirmou Psaki a repórteres.

“Acho que é uma pergunta provavelmente mais apropriada para os congressistas republicanos”, continuou, em alusão à pressão que o ex-presidente costumava exercer por meio do Twitter sobre os membros de seu partido.

"Mas não posso dizer que sentimos falta dele no Twitter", acrescentou Psaki sobre Trump, que deixou o poder em 20 de janeiro.

Quando questionada se Biden concordou com a suspensão permanente de Trump de sua plataforma de mensagens favorita, Psaki respondeu: "Essa é uma decisão tomada pelo Twitter."

"Nós certamente falamos e Biden falou sobre a necessidade de plataformas de mídia social continuarem tomando medidas para reduzir o discurso de ódio", acrescentou.

O Twitter bloqueou Trump após o ataque de seus apoiadores ao Capitólio em 6 de janeiro, citando um "risco de mais incitamento à violência".

A decisão contra Trump foi condenada por partidários do ex-presidente, mas também por alguns defensores da liberdade de expressão, que mostraram preocupação com o poder inquestionável das gigantes de mídia social.

jca/cl/ad/rs/am/mvv