Portais de apostas em Rio Preto movimentam R$ 2 milhões por semana

·1 minuto de leitura
Brasil deixa de arrecadar, aproximadamente, R$ 10 bilhões por causa da falta de regulamentação. Foto: Getty Images.
Brasil deixa de arrecadar, aproximadamente, R$ 10 bilhões por causa da falta de regulamentação. Foto: Getty Images.
  • Região do Rio Preto tem por volta de 40 sites de apostas, movimentando cerca de R$ 2 milhões por semana;

  • Segundo estudo, a falta de regulamentação faz o Brasil deixar de arrecadar por volta de R$ 10 bilhões;

  • Nos sites, cambistas intermediam as transações, faturando de R$ 100 a R$ 3.000.

Cerca de 40 portais de apostas estão movimentando um mercado milionário na região de São José do Rio Preto, em São Paulo, e lucrando valores próximos de R$ 2 milhões por semana. O setor tem crescido devido ao compromisso do governo federal de regular as bancas de apostas esportivas até o começo de 2022.

De acordo com informações da Fundação Getúlio Vargas, o Brasil deixa de arrecadar, aproximadamente, R$ 10 bilhões por causa da falta de regulamentação.

Leia também:

Sabe-se que o valor mínimo da aposta é de R$ 2 e o limite máximo, a depender da banca, chega a R$ 3 mil, sendo que se pode apostar mais de uma vez. Em relação ao valor máximo da premiação, pode variar de acordo com o site, chegando a, por exemplo, um limite estipulado de R$ 50 mil para pagar os apostadores.

Diferentemente do que ocorre em portais famosos da Europa, na região de Rio Preto existem os cambistas, que validam as apostas junto aos sites. Nos países europeus, os jogadores podem fazer seus jogos, realizando o pagamento pelo cartão crédito. Aqui, o sistema não permite, e os cambitas, intermediam as transações, chegando a receber até 20% de comissões relacionadas ao número de apostas, e ganhando de R$ 100 a R$ 3 mil por semana.

As informações são do Diário da Região.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos