Portal oferece recompensa a quem der informações sobre traficantes do Rio

Douglas Corrêa - Repórter da Agência Brasil

Forças Armadas combatem o tráfico de drogas na favela da Rocinha, no RioFernando Frazão/Agência Brasil

O Portal dos Procurados do Disque Denúncia divulgou hoje (25) cartaz com recompensa de R$ 1 mil por informações que levem às prisões de envolvidos com o tráfico de drogas.

São eles: Wagner Maia da Silva, o Formiga, de 43 anos; Tales Juan Costa dos Santos, o Tales, de 25 ; Renato da Cruz Rodrigues Lima, o Neco, de 37;  Renan Senhorinha da Conceição Rocha, o Marrento, de 27 anos; Paulo César Eraldo Sousa dos Santos, o Soneca, de 29 ; Marquênio Santos Rodrigues do Nascimento, o MK, de 30 ; Magno Abreu da Silva, o Snoopy, de 29;  Josélio Virginio de Lima, de 44 ; Cristiano Vital de Sousa, o Kikinho, de 32 ; Marcos Vinícius Pereira Constantino, o Gavião, de 24 ; Thiago Silva Mendes Neris, o Catatau, de 29; Washington de Jesus Andrade Paz, o W, de 25; Alexandre Narciso da Silva, o Vampeta, de 38; Rafael da Silva de Barros, de 23 anos; e John Wallace da Silva Viana, o Johnny, e também do chefe do trafico da Rocinha, o criminoso Rogério Avelino da Silva, o Rogerinho 157, centro do cartaz em uma foto atual, por quem o Disque-Denúncia está oferecendo R$ 50 mil de recompensa a quem der informações que levem à prisão do traficante.

Eles são acusados de atuarem no tráfico de drogas na Favela da Rocinha, zona sul do Rio de Janeiro, e todos possuem mandados de prisão expedidos pela justiça.

Tribunal decreta prisão temporária

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro decretou na última quinta-feira (21) a prisão temporária dos traficantes Antônio Bonfim Lopes, o Nem, que está preso numa penitenciária federal em Rondônia, e Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157, cuja recompensa oferecida subiu de R$ 30 mil para R$ 50 mil por sua captura.

Quem tiver qualquer informação a respeito da localização dos envolvidos na guerra da Rocinha deve informar pelos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram do Portal dos Procurados (21) 98849-6099; Central de Atendimento do Disque Denúncia (21) 2253-1177; através do Facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/; e pelo aplicativo Disque Denúncia RJ.