Portela, que ajudou a moldar o Carnaval, se autofesteja

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Dez décadas de existência, 22 títulos e incontáveis sambistas: Portela tem motivo de sobra para seu enredo.

E é justamente o centenário da escola de samba mais antiga em atividade que será celebrado a partir das 23h desta segunda (20).

A escola de samba festejará na avenida dez décadas de existência como a agremiação mais antiga em atividade e a única que participou de todos os desfiles desde o surgimento da festa -a qual ajudou a moldar.

A líder de títulos também tem grande lista de sambistas como Monarco (1933-2021), Candeia (1935-1978), Paulinho da Viola, 80, Noca da Portela, 90, e David Corrêa (1937-2020), que serão lembrados no desfile.

Um cortejo de ex-rainhas de baterias também promete levantar o público: Sheron Menezes, Adriane Galisteu e Luiza Brunet estarão presentes, ao lado da atual rainha, Bianca Monteiro, no posto desde 2017.