Porto Alegre fecha igrejas que desrespeitaram proibição de culto

MICHEL ALECRIM

RIO GRANDE DO SUL, RS (FOLHAPRESS) Após receber denúncia, a prefeitura de Porto Alegre (RS) interditou duas igrejas do Centro Histórico da cidade, que desrespeitaram proibição de realização de eventos religiosos. Os fiscais fecharam templos da Igreja Universal do Reino de Deus e da Igreja Internacional da Graça de Deus.

A medida foi tomada depois que a prefeitura recebeu vídeo que mostrava fiéis saindo de um culto na noite da última sexta-feira (20) pelos fundos da Universal. Desde a terça (17) está proibido esse tipo de reunião na capital gaúcha, bem como o funcionamento de museus, bibliotecas e outras atividades, a fim de se evitar aglomerações e transmissão do novo coronavírus.

Os agentes da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico adesivaram as portas dos templos, numa operação que contou com o apoio da Guarda Municipal.

"Não podemos admitir que nenhuma instituição ou estabelecimento quebre os protocolos neste momento de emergência e enfrentamento do coronavírus. Todo espaço com grande concentração de público deve fechar imediatamente para a saúde e segurança de todos", declarou o diretor de Fiscalização da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SMDE), Denis Carvalho, através de nota publicada pelo portal da prefeitura.

Foi disponibilizado o número de telefone 156 para denúncias de desrespeito ao decreto municipal 20.523, que coibe as aglomerações em Porto Alegre.