Portugal anuncia plano para encerrar confinamento por etapas

A Praça do Comércio quase vazia em Lisboa, em 19 de março de 2020, primeiro dia de um estado de emergência declarado para conter a pandemia de COVID-19.

O governo de Portugal anunciou nesta quinta-feira (30) um plano para encerrar confinamento por etapas, durante todo o mês de maio e que começará na segunda-feira com a reabertura de pequenas lojas, cabeleireiros e revendedores de automóveis.

"Podemos começar a dar passos na direção do desconfinamento", disse o primeiro-ministro Antonio Costa, apresentando o "plano de transição" adotado pelo conselho de ministros.

O campeonato nacional de futebol pode ser retomado no último final de semana de maio e as grandes lojas de varejo terão que esperar até 1º de junho.

Os alunos do ensino médio poderão voltar às aulas no dia 18 de maio. Para isso, o exército é responsável por uma grande operação de desinfecção nas escolas.

Os jardins de infância podem abrir no início de junho, mas a educação a distância permanecerá nas escolas primárias e secundárias até o final do curso.

Museus e galerias de arte, bares e restaurantes também abrirão suas portas no dia 18 de maio, mas estarão sujeitos a novas regras de segurança sanitária e distância social.

Teatros e cinemas serão reabertos no dia 1º de junho.

Durante todo o mês de maio, o teletrabalho deve ser mantido o maior tempo possível.

Portugal, onde os primeiros casos de contágio pela COVID-19 foram registrados há dois meses, várias semanas depois de outros países europeus, como a Espanha, nesta quinta-feira, contabilizou quase 1.000 mortes e cerca de 25.000 casos.

Em vigor a partir de 19 de março, o estado de emergência será substituído no sábado à meia-noite pelo estado de calamidade.