Portugal bloqueia venda de mansão de Abramovich, diz jornal Público

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

LISBOA (Reuters) - Portugal bloqueou a venda de uma mansão de 10 milhões de euros que pertence ao bilionário russo Roman Abramovich, alvo de sanções, disse o jornal Público neste sábado, sem citar suas fontes.

O registro de propriedade da mansão no resort de luxo Quinta do Lago no Algarve foi congelado --o que significa que não pode ser modificado-- em 25 de março, a pedido do ministério das Relações Exteriores, um mês depois da invasão da Ucrânia pela Rússia, afirmou o Público.

O ministério não respondeu imediatamente ao pedido da Reuters por comentário. Um porta-voz de Abramovich não respondeu a ligações telefônicas e mensagens buscando comentários.

Segundo o Público, o ex-dono do Chelsea tentou vender a propriedade 15 dias antes do começo da invasão da Rússia à Ucrânia por meio da Millhouse Views LLC, com sede no Estado norte-americano de Delaware e que pertence a Millhouse LCC, que administra seus ativos.

O maior banco de Portugal, Caixa Geral de Depósitos, notou a movimentação e alertou as autoridades, disse o jornal. O banco se recusou a comentar.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos