Portugal dá visto especial para brasileiros que trabalham com TI; entenda

Felipe Ribeiro

Conhecido como o polo tecnológico mais emergente da Europa no momento, Portugal está de portas abertas para profissionais de tecnologia que queiram trabalhar por lá e desenvolver seu potencial. O governo local criou um visto especial chamado "Tech Visa", pensado para atrair essas pessoas de nacionalidades de fora da União Europeia — incluindo o Brasil.

Além de ser menos burocrático do que muitos dos vistos de trabalho, o Tech Visa é também mais rápido, já que tem direito a uma fila acelerada para a análise dos processos, uma vez que a demanda de trabalho na área é cada vez maior. Para ser elegível a este documento, o candidato precisa ser recrutado por empresas que tenham aderido ao programa junto ao Ministério da Economia português.

Pelo lado das empresas, além de recrutar os profissionais, elas terão de comprovar que são inovadoras e que têm potencial de crescimento também para mercados externos. Nos cinco primeiros meses em vigor, 85 empresas se credenciaram e pelo menos outras dez estão em processo de análise no governo português.

“Por meio do Tech Visa é possível atrair e reter talentos, cuja produtividade contribua para o crescimento econômico enquanto fonte geradora de atividade e de emprego”, explica, em nota, o ministro adjunto e da Economia de Portugal, Pedro Siza Vieira.

A economia portuguesa tem apresentado crescimento nos últimos anos após uma longa crise. A abertura de mercado fez com que investimentos chegassem à Terrinha e muitas empresas identificaram que o país pode ser um bom lugar para empreender, já que os impostos também estão mais baixos e a burocracia bem menor.

"Dependendo do escopo de trabalho e com os programas e sistemas que são utilizados, vejo com bons olhos uma mudança para trabalhar em Portugal, principalmente porque, além disso, o idioma não será um problema e a qualidade de vida é excelente, muito embora o salário não seja maior do que aqui em São Paulo, por exemplo", comentou Edna Giovanini, profissional de TI e gerente de projetos, em entrevista ao Canaltech. "Profissionais da nossa área estão atentos a esta movimentação do governo português e o interesse é cada vez maior", conclui.

De fato, a proximidade cultural, o inverno ameno e o fato de os dois países falarem a mesma língua são os trunfos portugueses na hora de competir pelos profissionais brasileiros de TI, que são alguns dos mais capacitados globalmente.

“Salário é um dos tópicos mais interessantes, mas a maior parte dos brasileiros, na minha opinião, não vem por causa dos salários. Os brasileiros têm a preocupação com a qualidade de vida”, avalia José Paiva, presidente da Landing Jobs, empresa que recruta profissionais da área de tecnologia para empresas de toda a Europa, em entrevista para o pessoal do TechDicas.

Para mais informações sobre o programa “Tech Visa” consulte as informações disponíveis no portal do IAPMEI.

Fonte: Canaltech