Portugal extradita brasileiro condenado por matar ex-namorada em Minas Gerais

Léo Rodrigues - Correspondente da Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) informou hoje (17) que Portugal extraditou para o Brasil o ex-foragido Ricardo Leonel Lima, condenado a 20 anos de reclusão pelo homicídio duplamente qualificado de sua ex-namorada em dezembro de 2003. Ele usava nome e documentos falsos e era procurado pela Interpol. Descoberto em setembro do ano passado, o brasileiro foi preso por policiais portugueses.

O crime ocorreu em Diamantina (MG) e na época gerou grande comoção na cidade. A ex-namorada de Ricardo, de 21 anos, era estudante universitária e foi vítima de golpes de faca nas dependências de sua faculdade. De acordo com a PF, o homicídio ocorreu porque o autor do crime não se conformou com o fim do relacionamento.

Ricardo tinha na época 23 anos e foi preso preventivamente. Posteriormente ele foi solto, valendo-se do benefício concedido pela Justiça para aguardar em liberdade o trâmite do processo. Em 2007, ele fugiu do país. Dois anos depois, foi condenado e passou a integrar a lista de foragidos internacionais procurados pela Interpol.

Em Portugal, Ricardo morava na cidade de Queluz, onde trabalhava como operário de uma indústria açucareira. Atualmente com 36 anos, ele vivia com a esposa brasileira e uma filha nascida em Portugal.

Segundo a PF, Ricardo, que chegou ontem (16) ao Brasil, será encaminhado ainda nesta sexta-feira (17) ao Presídio Regional de Diamantina, onde permanecerá à disposição da Justiça.