Portugal vai liberar voos extras da Latam e da Azul saindo do Brasil

GIULIANA MIRANDA
·2 minuto de leitura

LISBOA, PORTUGAL (FOLHAPRESS) - Embora as ligações aéreas com o Brasil permaneçam suspensas, o governo de Portugal confirmou que permitirá que Azul e Latam operem voos extraordinários para o país. O Ministério dos Negócios Estrangeiros diz que as empresas foram comunicadas na semana passada, mas que até agora não se manifestaram para marcar as viagens. As informações foram divulgadas pelo jornal Público. O cancelamento dos voos com origem ou destino no Brasil -determinada por conta da variante de Manaus do Sars-CoV-2- está em vigor desde 29 de janeiro e afetou centenas de brasileiros, a maioria imigrantes desempregados que já tinham passagem comprada para deixar o país. Até o momento, apenas a TAP -que tem o Estado português como maior acionista- tinha sido autorizada a realizar as viagens. Dois voos já aconteceram e, nesta quarta-feira (10), foi anunciado um terceiro, previsto para a próxima semana. Centenas de passageiros com bilhetes da Latam e da Azul que não tinham condições de comprar novas passagens para os voos da TAP permanecem, até agora, sem data para sair de Portugal. Nos primeiros voos da TAP, a passagem apenas de ida entre Lisboa e São Paulo custava em torno de 890 euros (cerca de R$ 6 mil). Mesmo assim, as vagas disponíveis esgotaram rapidamente. Em grupos de WhatsApp e nas redes sociais, muitos brasileiros relatam que já não têm dinheiro para despesas com alojamento e alimentação. Nos sites da Azul e da Latam não há qualquer menção à realização de voos extraordinários para Portugal. Em nota, a Latam não respondeu por que ainda não foi marcado nenhum voo extraordinário. "A Latam está atenta ao tema, em contato com os passageiros afetados e avaliando diariamente a possibilidade de realizar voos especiais entre Brasil e Portugal", afirmou. A companhia aérea disse ainda que "a retomada da operação regular desta rota está sujeita às determinações das autoridades portuguesas". A Azul também se pronunciou sobre a liberação de voos extraordinários. "A Azul esclarece que, em função da piora da pandemia de Covid-19, segue sem previsão de retomar os voos entre Campinas e Lisboa. A companhia ressalta que tem trabalhado na reacomodação de clientes com passagens compradas de e para a capital portuguesa", afirmou a empresa. A proibição das ligações aéreas entre Portugal e Brasil é válida até 16 de março, mas pode ser prorrogada. Pelo menos 7 casos da variante brasileira foram identificados no país, que está em lockdown desde 15 de janeiro.