Possível uso de armas nucleares da Rússia 'preocupa cada vez mais' os EUA

O governo americano disse, nesta quarta-feira (2), que está cada vez mais preocupado com a possibilidade de a Rússia usar armas nucleares na Ucrânia, após uma matéria publicada pelo jornal "The New York Times" noticiar que oficiais militares russos abordaram essa opção recentemente.

“Estamos cada vez mais preocupados com essa possibilidade, à medida que os meses passam”, afirmou o porta-voz do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca, John Kirby.

O porta-voz não confirmou o conteúdo da matéria do  NYT, segundo a qual oficiais militares russos teriam conversado sobre quando e como poderiam usar armas nucleares táticas no campo de batalha.

A matéria, que cita autoridades americanas não identificadas, observa que o presidente russo, Vladimir Putin, não participou das discussões e que não há indícios de que o Exército desse país tenha decidido mobilizar essas armas.

Kirby afirmou que qualquer comentário sobre o uso de armas nucleares por parte da Rússia é "profundamente preocupante" e garantiu que os Estados Unidos leva-os a sério.

Também evocou comentários recentes de Putin sobre as armas nucleares e as bombas atômicas lançadas pelos Estados Unidos sobre as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki perto do fim da Segunda Guerra Mundial.

O assessor disse que Washington não vê sinais de que a Rússia esteja se preparando para usar armas nucleares, mas ressaltou que os serviços de Inteligência americanos não necessariamente veem, ou sabem, tudo.

Hoje, o porta-voz de Putin, Dmitri Peskov, afirmou que a imprensa ocidental está "inflando deliberadamente o tema do uso de armas nucleares".

Moscou "não tem a menor intenção de participar disso", frisou, chamando a reportagem do Times de "muito irresponsável".

pmh/caw/ad/yow/tt