Posse de Lula: saiba horário, roteiro, programação dos shows e esquema de segurança no dia 1º

A cerimônia oficial de posse do presidente eleito está marcada para começar às 14h20 com a chegada de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o vice, Geraldo Alckmin (PSB), na Catedral Metropolitana de Brasília, mas a festa popular vai ter início bem mais cedo. A partir das 10h, no gramado central da Esplanada dos Ministérios, serão realizados o "Festival do Futuro" , em que mais de 70 artistas vão se apresentar em dois palcos, e uma feira gastronômica, com delícias inspiradas nas tradições culinárias de norte a sul do Brasil. A expectativa é que a festa em Brasília reúna 300 mil pessoas. Veja aqui tudo sobre a posse do novo presidente no dia 1º de janeiro.

Cerimônia oficial

A cerimônia oficial poderá ser acompanhada pelos seis telões instalados na frente dos palco na Esplanada. E quem estará em casa também poderá acompanhar pela Globo, Bandeirantes e SBT, além da TV Senado, TV Câmara, TV Brasil e TV Cultura.

A cerimônia oficial poderá ser acompanhada pelos seis telões instalados na frente dos palco na Esplanada. E quem estará em casa também poderá acompanhar pela Globo, Bandeirantes e SBT, além da TV Senado, TV Câmara, TV Brasil e TV Cultura.

Segundo o site do PT, Lula confirmou presença também no Festival do Futuro. O presidente deve subir ao palco e falar com o público. O horário, porém, ainda não foi divulgado pela organização.

Festival do Futuro

O Festival do Futuro começa às 10h com um cortejo de manifestações populares e só termina de madrugada com o show de Valesca Popozuda. Serão 17 horas de festa e quase 80 artistas — seis Djs, dois poetas, 27 intérpretes e 35 músicos — que vão se apresentar. Gal Costa e Elza Soares serão homenageadas e dão nome aos dois palcos que serão instalados na altura dos ministérios da Previdência e do Turismo.

"Não teremos shows. Teremos encontros com muitos artistas consagrados compartilhando juntos canções que falam muito para todos nós. Enquanto num palco temos uma atração acontecendo, o outro estará sendo montado para a atração seguinte", diz o projeto do festival. Vale lembrar que a transmissão do "Festival do Futuro" será feita pela internet em canais do Partido dos Trabalhadores.

A Feira Gastronômica do Festival do Futuro acontecerá das 10h do dia 1º às 3h30 do dia 2 de janeiro sob uma tenda de 8 mil m² ao centro, com mesas e cadeiras para 6 mil pessoas. Ao redor da tenda, haverá 40 stands de alimentação e 15 de bebidas e drinks, além de 10 Food Trucks, que vão oferecer comidas inspiradas nas tradições culinárias das cinco regiões do país. Os pratos e lanches serão preparados, prioritariamente, com alimentos orgânicos produzidos por pequenos agricultores da zona rural do Distrito Federal. Água potável será oferecida gratuitamente em estações móveis da Caesb.

Como será a entrada

Para quem for aos shows, o acesso será pela Avenida N1. Na Praça dos Três Poderes, a limitação será de 30 mil pessoas, com limitação de chegada até 12h30 e com revista e detecção de metais. Os estacionamentos serão nos setores de Diversões, Autarquias e Bancários. Os organizadores recomendam que as pessoas cheguem cedo e prefiram a utilização do transporte público.

O que pode e o que não pode

Será proibido acessar a área portando armas brancas ou objetos pontiagudos, garrafas de vidro e latas, hastes de bandeiras, espetos de churrasquinhos, apontador a laser e similares, armas de brinquedo, réplicas ou simulacros, barracas, tendas similares, fogões e similares, fogos de artifício e artefatos explosivos, dispositivos de choque elétrico ou sonoros (como megafone), substâncias inflamáveis, drogas ilícitas ou quaisquer outros materiais que coloquem em risco a segurança das pessoas e do patrimônio. Não será permitido acessar a área com animais, exceto cães-guia. Aos que pretendem levar lanche e água, a recomendação é que utilizem embalagens de plástico transparentes.

Manifestações políticas adversas não serão aceitas no local.

Esquema de segurança

A região da Esplanada dos Ministérios será fechada nesta sexta-feira, quando será ponto facultativo. A intenção é diminuir a circulação de pessoas na área central do DF e fazer uma varredura na área. Toda a região será monitorada pelas forças de segurança do DF, por meio de imagens de câmeras de videomonitoramento, drones, com informações enviadas ao Centro Integrado de Operações de Brasília (Ciob). Para maior celeridade aos atendimentos de ocorrências e na prestação de serviços durante o evento, será montada uma Cidade da Segurança, na área do Museu Nacional.

Está previsto um posto de regulação médica que funcionará de forma conjunta entre SAMU e Corpo de Bombeiros (CBMDF) no local. Outros três pontos médicos e ambulâncias de atendimento pré-hospitalar serão posicionadas ao longo da Esplanada.