Posse de Lula terá revista de um a um e só garrafa transparente

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O Governo do Distrito Federal fechou o plano de segurança nesta quinta-feira (29) para a posse do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O planejamento inclui recomendações que vão desde itens que não podem ser levados à Esplanada dos Ministérios, como garrafas de vidros, até a limitação de público na Praça dos Três Poderes.

O secretário de Segurança Pública do DF, Júlio Danilo, afirmou que a orientação é para que o público chegue mais cedo à posse, já que haverá linhas de revista e acesso mais restrito à Esplanada, com somente uma entrada.

"As pessoas que quiserem participar da posse devem se antecipar. Haverá linhas de revista para ingressar à Esplanada dos Ministérios, o acesso se dará somente pela via N1 [...] A gente solicita que as pessoas que queiram participar cheguem com tempo, que seja facilitada a vistoria", disse.

A Praça dos Três Poderes terá um acesso ainda mais restrito, com público limitado a 30 mil pessoas. O local fica em frente ao Palácio do Planalto, onde ocorre a passagem da faixa presidencial. "É o que a Praça dos Três Poderes comporta de forma segura", disse Júlio Danilo.

Segundo o secretário, a estrutura da segurança da posse é robusta, com participação de órgãos do DF e federais. Ele conta que haverá uma central de monitoramento das forças de segurança na Esplanada dos Ministérios durante todo o evento.

"Existe uma célula de inteligência com os diversos órgãos, para que a gente possa acompanhar toda a movimentação na cidade. Tem um esquema muito bem feito para que a gente possa garantir a segurança das autoridades, das pessoas e do patrimônio público", completou.

O público total esperado pela equipe de transição no dia da posse é de 300 mil pessoas.

O plano de segurança da posse passou a ser reavaliado pela equipe de transição e pelo governo do Distrito Federal após os casos de vandalismo no último dia 12, com ataque à sede da PF (Polícia Federal), e a tentativa de ataque terrorista na véspera de Natal.

Em entrevista à Folha de S.Paulo na quarta (28), Júlio Danilo disse que manifestantes bolsonaristas que estão acampados no quartel-general do Exército não poderão se aproximar da Esplanada dos Ministérios e da Praça dos Três Poderes. De acordo com o secretário, os bolsonaristas poderão chegar até, no máximo, a Catedral Rainha da Paz, que fica no Setor Militar Urbano. O ponto está localizado a cerca de 7 km da Praça dos Três Poderes.

"Não vai ser autorizada manifestação na área central de Brasília, não será permitido que se chegue lá. A manifestação pode ser realizada desde que de forma pacífica. E desde que ela não frustre outro evento anteriormente agendado para o mesmo local. Assim diz a norma, tem decisão do Supremo [Tribunal Federal] nesse sentido", disse.

Nesta quinta, Lula convidou seus apoiadores a comparecerem à posse e disse que quem ganhou as eleições tem direito de fazer uma grande festa popular e quem perdeu deve ficar "quietinho".

"Todo mundo está convidado para o ato da posse. Por favor domingo estejam aí [em Brasília], que não vai ter barulho. Não fiquem preocupados. Quem perdeu as eleições que fique quietinho. E quem ganhou tem o direito de fazer uma grande festa popular aqui em Brasília", disse o petista, durante o último anúncio de ministros do seu governo.

As preocupações com segurança na posse foram reforçadas com a tentativa de um ataque terrorista em Brasília. No dia 24 de dezembro, o bolsonarista George Washington de Oliveira Sousa deixou um explosivo em um caminhão de combustível cujo destino era o Aeroporto Internacional de Brasília.

Ele foi preso por terrorismo. Em depoimento à Polícia Civil do DF, George confessou o crime e disse que planejou o atentado no QG do Exército com outros bolsonaristas —entre eles, Alan Diego dos Santos Rodrigues, que deixou a capital federal e é procurado pelos policiais.

A PF e a PCDF realizaram nesta quinta uma operação conjunta, com as primeiras prisões de suspeitos de participação dos atos de vandalismo. Quatro pessoas foram presas e outras sete ainda são procuradas.

No mesmo dia, pela manhã, o Exército e as forças de segurança do DF realizaram operação conjunta para retirar tendas e instalações no acampamento do QG do Exército. No início da abordagem, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) reagiram, jogando pedras e chutando viaturas para afastar os militares.

Com a reação, o Exército, a Polícia Militar e a agência DF Legal recuaram e deixaram o local.

*

VEJA COMO FICA AS MUDANÇAS NO DF PARA A POSSE

Atendimento

Será montada uma Cidade da Segurança, na área do Museu Nacional. No local, haverá um posto médico que funcionará com o SAMU e o Corpo de Bombeiros no local.

Outros pontos de atendimento

Outros três pontos médicos e ambulâncias de atendimento pré-hospitalar serão posicionadas ao longo da Esplanada.

Revista

Será feito controle de acesso à Praça dos Três Poderes. A entrada ao local poderá ser feita até às 12h30 no dia 1°, ou até atingir o público de cerca de 30 mil pessoas.

Detector de metais

Na área da Praça dos Três Poderes será usado detector de metal pelos policiais.

Itens proibidos

Será proibido acessar a área portando armas brancas ou objetos pontiagudos, garrafas de vidro e latas, hastes de bandeiras, espetos de churrasquinhos, apontador a laser e similares, armas de brinquedo, réplicas ou simulacros, barracas, tendas similares, fogões e similares, fogos de artifício e artefatos explosivos, dispositivos de choque elétrico ou sonoros (como megafone), substâncias inflamáveis, drogas ilícitas ou quaisquer outros materiais que coloquem em risco a segurança das pessoas e do patrimônio.

Animais

Não será permitido acessar a Esplanada dos Ministérios com animais, exceto cães-guia.

Embalagens

Para quem pretende levar lanche e água, a recomendação é que utilizem embalagens de plásticos transparentes.

Drones

Também fica proibida a utilização de drones na região da Esplanada, exceto aqueles das forças de segurança e autorizados pela equipe de transição.

Shows

Os shows, que serão realizados nos quadrantes dois e três da Esplanada dos Ministérios, terão início às 11h de domingo (1º) e previsão de término na madrugada do dia 2 de janeiro.

Trânsito

A Esplanada dos Ministérios estará fechada a partir das 5h, do dia 30 de dezembro. Na madrugada de sábado (31), as vias N2 e S2 também serão fechadas. Somente veículos credenciados poderão circular na Esplanada.

Metrô

O Metrô terá horário estendido, no sábado e domingo, com funcionamento de 5h30 até 2h no sábado, e de 9h às 22h no domingo, destacando que no domingo, a partir das 22h, somente a Estação Central estará aberta para embarque.

Pedestres

O acesso de pedestres, no dia 1º, será somente pela N1. Não será autorizado o acesso pela S1 ou pelas escadarias dos ministérios.

Delegacias

As delegacias da região central terão os efetivos reforçados. Na Cidade da Segurança haverá um ônibus para registro de ocorrências.