Posse no Banco do Brasil: 'Quero que a gente seja campeão do crédito consignado', diz Lula

BRASÍLIA — O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, nesta segunda-feira (dia 16), durante a posse de Tarciana Medeiros como presidente do Banco do Brasil (BB), que quer que a instituição sejá líder na concessão de crédito consignado. Nessa modalidade de empréstimo, as parcelas são descontadas diretamente na folha de pagamento, o que reduz o risco e permite juros menores na operação.

— Quero que a gente seja o campeão do crédito consignado. O pobre neste país não é um problema. É a solução, na medida em que é incluído na economia — afirmou.

Lula também aconselhou a presidente do BB a apoiar os pequenos e médios produtores, e não apenas os grandes do agronegócio.

— A gente precisa voltar a acreditar no pequeno e no médio produtores rurais, porque são eles os que mais colocam alimento na mesa de todos nós aqui — ressaltou.

O presidente brincou com Tarciana Medeiros. Disse que ela precisa tratar bem dos cerca de 85 mil funcionários do banco e deveria dar um "pouquinho de aumento" para os servidores.

— Estão aplaudindo de pé, mas essa amizade termina quando eles pedirem 10% de aumento de salário real, e você disser que o banco não pode dar — afirmou Lula.

Segundo Lula, a direção do banco precisa "abrir a cabeça" não apenas em relação à nomeação de mulheres em cargos elevados. Ele contou que, certa vez, tentou consegui um cartão de crédito para o PT junto ao BB. A resposta, que demorou dois anos, foi negativa. Procurou outra instituição privada e conseguiu em um mês, com um crédito de R$ 500 mil.

— A única coisa que me veio é que não basta ser público. É preciso ter a cabeça mais aberta e mais arejada — concluiu.