Mulher que diz ser vítima de anestesista preso por estupro tomou coquetel anti-HIV/Aids

Anestesista foi preso por estupro durante parto (Reprodução)
Anestesista foi preso por estupro durante parto (Reprodução)
  • Mulher tomou medicamentos por precaução

  • Ela precisou parar de amamentar seu bebê

  • Delegada afirma que anestesista é 'criminoso em série'

Uma das possíveis vítimas do médico anestesista Giovanni Quintella optou por tomar um coquetel anti-HIV/Aids, para evitar uma contaminação. As informações são da TV Globo.

A identidade da paciente não foi revelada e não se sabe se ela realmente foi estuprada pelo médico. Os remédios foram ministrados como forma de precaução. Por conta dos efeitos colaterais dos medicamentos, ela teve que interromper a amamentação do filho.

Giovani foi preso em flagrante na madrugada desta segunda-feira (11) pelo estupro de uma paciente que estava dopada e passava por uma cesárea no Hospital da Mulher Heloneida Studart.

Os advogados da paciente que tomou o coquetel pediram que o anestesista faça um exame de HIV, mas ele não é obrigado.

Criminoso em série

A delegada Bárbara Lomba, responsável pelo caso, conversou com a paciente vítima de Giovani, que aparece no flagrante que levou à prisão do médico. “Ela chorou muito. Ainda está muito abalada. A família toda está abalada”, contou a delegada, que ligou para prestar solidariedade.

“Diante da repetição das ações criminosas, das características de compulsividade que se observam e da possibilidade de várias vítimas feitas naquelas condições, podemos afirmar que se trata de um criminoso em série."

Segundo a delegada, o anestesista atuou em mais de 20 partos no Hospital Estadual da Mãe, em Mesquita. Todos os procedimentos serão investigados para saber se houve estupro das gestantes.

O depoimento da vítima que aparece no vídeo de flagrante, assim como seu marido, ainda deve ser agendado. Para a delegada, o importante agora é preservar ela e a família.

Neste momento, o acusado está no presídio de Benfica, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos