Pouco mais de um mês após ser esfaqueado, ex-Flamengo Pablo Marí já se exercita e pode voltar a jogar em janeiro

Pouco mais de um mês após ter sido esfaqueado em um ataque a um supermercado, na Itália, o zagueiro espanhol Pablo Marí mostrou neste fim de semana que sua recuperação vai muito bem. Ele postou vídeos em que aparece já sem nenhuma proteção na região afetada, fazendo exercícios em uma clínica de Tarragona, na Espanha.

De acordo com a imprensa italiana, a reabilitação do jogador do Monza acontece de maneira mais rápida do que o esperado e ele pode voltar aos gramados já no mês que vem. Marí está no clube italiano emprestado pelo Arsenal, da Inglaterra, com opção de compra no fim da temporada.

Ele foi uma das cinco pessoas esfaqueadas aleatoriamente por um homem em um supermercado em Assago, nos arredores de Milão, em 27 de outubro. Um funcionário, Luis Fernando Ruggieri, foi morto no ataque.

Mari sofreu golpes nas costas e no ombro e precisou ser submetido a uma cirurgia no dia seguinte, para ajudar a suturar os músculos rompidos. Dez dias depois, ele reapareceu em público: usando uma tipoia segurando o braço esquerdo, acompanhou no estádio a vitória do Monza sobre o Hellas Verona, pelo Campeonato Italiano.

O zagueiro deveria ficar fora de ação por pelo menos entre quatro a cinco meses. Mas, segundo o La Gazzetta dello Sport, o retorno poderia acontecer em meados de janeiro. O jornal afirma que ele já está trabalhando na esteira e fazendo exercícios para a parte inferior do corpo, com o objetivo de manter a musculatura.

O Iitaliano está parado em função da Copa do Mundo e será retomado em 3 de janeiro.