Poupa Tempo volta a funcionar nesta sexta-feira, após secretaria fazer repasse atrasado

Patricia Valle
Poupa Tempo de Bangu, São João e Duque de Caxias estão fechadas desde segunda-feira (02/03)

As unidades do Rio Poupa Tempo de Bangu, São João e Duque de Caxias, que estavam fechadas desde segunda-feira (02/03), vão reabrir nesta sexta-feira (dia 6), segundo o Consórcio Central da Cidadania, que administra os estabelecimentos. A paralisação foi motivada pela falta de repasse do governo para a administração.  

A Secretaria de Estado de Trabalho e Renda (SETRAB) esclareceu, por meio de nota, que problemas administrativos impediram o repasse na data prevista, mas que o pagamento total da dívida com o consórcio foi efetuado nesta quarta-feira, 4 de março de 2020,  agora, dependendo apenas do consórcio a reabertura, visto que o prazo de 90 dias de inadimplência não foi respeitado:  

“A SETRAB voltou a existir em outubro de 2019, até então sendo uma subsecretaria da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Emprego e Relações Internacionais. No processo de separação das unidades orçamentárias, o orçamento único, a cargo da SEDEERI, impediu o pagamento relativo as faturas de dezembro 2019 e janeiro de 2020. Quando a SETRAB passou a ser responsável por todas as unidades do Poupa Tempo RJ, não houve recursos para a quitação da dívida anterior, tendo em vista que o orçamento necessário para gerir as unidades só foi liberado em 20 de fevereiro de 2020”. 

O Secretário de Estado de Trabalho e Renda, Jorge Gonçalves, espera que o atendimento agora volte à normalidade:  

"A Secretaria de Trabalho e Renda está totalmente voltada para o retorno do atendimento nas unidades Poupa Tempo RJ, embora a interrupção tenha sido à nossa revelia, visto que tivemos apenas 3 dias úteis, após a liberação do orçamento, para a quitação dos débitos. No entanto, entendemos perfeitamente a posição do consórcio, mas buscamos a breve volta à normalidade do atendimento à população fluminense".  

Procurado, o Consórcio Central da Cidadania afirmou, por meio de nota, que “o último pagamento recebido foi o referente aos serviços prestados em novembro, efetuado em 14/01/2020” não sendo “possível manter as unidades funcionando por falta de recursos da concessionária para pagamento de salários, benefícios, aluguéis entre outras obrigações”.  

Ainda segundo a empresa, a ordem do pagamento feita pela secretaria foi apenas referente a janeiro de 2020, e o pagamento de dezembro de 2019 ainda não foi informado a companhia. E que apesar de ter previsão de recebimento dessa quantia apenas na semana que vem se compromete a reabrir as unidades na sexta-feira dia 6/03/20. A empresa também nega ter desrespeitado o período de inadimplência: 

“Com relação à afirmação deque não respeitamos os 90 dias de inadimplência que reza a lei 8666, não é fato, uma vez que a Setrab-RJ deve ao consórcio mais de 20 milhões de reais de exercícios anteriores de serviços atestados e não pagos”. 

A orientação do DETRAN para quem estava agendado durante os dias de paralisação é retornar no prazo de 5 dias após o retorno do serviço. Segundo a SETRAB, o SINE (Sistema Nacional de Empregos) reservará alguns dias para quem ficou sem atendimento após a reabertura das unidades

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o WhatsApp do Extra (21 99644 1263).