Poupança registra retirada de R$ 35,5 bilhões em 2021, primeiro saldo negativo depois de quatro anos

·1 min de leitura

BRASÍLIA — Depois de uma captação recorde em 2020, o resultado da poupança no ano passado foi de uma retirada de R$ 35,5 bilhões, o primeiro saldo negativo desde 2016. O número foi divulgado nesta quinta-feira pelo Banco Central (BC).

Foram R$ 3,409 trilhões depositados na poupança e R$ 3,445 trilhões sacados no ano passado, resultando no saldo de R$35,5 bilhões. A poupança atualmente tem R$ 1,030 trilhão captado.

No ano passado foram cinco meses de entradas líquidas na poupança e sete de saídas. O mês de janeiro foi o que registrou uma saída maior de recursos da poupança, R$ 18,1 bilhão, um movimento que acontece tradicionalmente todos os anos.

Já o mês que registrou uma entrada maior foi dezembro, com saldo positivo de R$ 7,6 bilhões.

Em 2020, o saldo era de R$ 166,3 bilhões, o maior da série histórica desde 1995. O volume total na poupança naquele ano era de R$ 1,035 trilhão.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos