Poupança tem saque recorde para o mês de outubro em R$ 11 bilhões

Os saques da poupança superaram os depósitos em R$ 11 bilhões no mês de outubro, maior valor para o mês desde o início da série histórica do Banco Central (BC), em 1995.

Em outubro do ano passado, a retirada líquida foi de R$ 7,4 bilhões. Em todos meses deste ano, exceto maio, houve saque de recursos da poupança.

Esse movimento acontece depois de um período marcado pela pandemia em que o uso da poupança cresceu. A captação em 2020 chegou em R$ 166,3 bilhões, maior valor para um ano da história.

O cenário econômico mais restrito impacta o fluxo da poupança. Por exemplo, a inflação mais alta dos últimos meses acaba pressionando os gastos das famílias, que podem recorrer aos valores guardados na poupança para fazer frente às despesas.

Já a taxa básica de juros, a Selic, chegou em 13,75% ao ano, o que eleva a atratividade de outros investimentos fora da poupança. Com isso, alguns poupadores podem ter tirado recursos da poupança procurando por instrumentos mais rentáveis